Sem Comentarios

Ex-Barça, Turan é indiciado por lesão corporal e posse ilegal de arma


Segundo a imprensa turca, o jogador assediou a mulher do artista, Özlem Ada, no bar - Foto: Josep Lago | AFP

O meia Arda Turan foi indiciado nesta quarta-feira por um tribunal de Istambul por lesão corporal, ameaça e posse ilegal de uma arma, crimes pelos quais o Ministério Público da Turquia pede entre três e 12 anos de prisão ao jogador. A primeira audiência do caso foi marcada para o dia 30 de janeiro.
O gabinete da Procuradoria da Turquia apresentou na segunda-feira acusações contra Turan, ex-jogador do Barcelona que está emprestado ao Basaksehir. A queixa contra o jogador partiu do cantor Berkay Sahin, que teve uma briga com Turan em uma boate popular de Istambul no início da manhã do último dia 10.
Segundo a imprensa turca, o jogador assediou a mulher do artista, Özlem Ada, no bar, e motivou um confronto em que o atleta quebrou o nariz de Sahin com uma cabeçada.
O casal foi para um hospital próximo, onde Turan teria entrado ao perseguir o cantor e ainda disparado um tiro com a sua arma, sem causar ferimentos. Segundo a versão do jogador, ele não sabia que Özlem Ada era casada e foi para o hospital pedir desculpas a Sahin, ocasião em que um tiro de sua arma foi disparado acidentalmente, informou o canal de TV CNNTürk.
Na terça-feira, o Istanbul Basaksehir, clube que Arda Turan defende desde janeiro, anunciou que multará o jogador em 2,5 milhões de liras (cerca de R$ 1,6 milhão) por "atitudes incompatíveis com os valores do clube", mas o manterá em atividade até a sentença.
O promotor também preparou uma acusação contra o cantor por "insultos" proferidos durante o conflito e pediu dois anos de prisão ao artista.
Outros problemas 
Arda Turan se envolveu em várias polêmicas recentes. Em maio, foi punido por 16 partidas após empurrar um auxiliar de arbitragem, ao reclamar de uma falta. O lance ocorreu dia 8 de maio, pela Supercopa da Turquia, em jogo entre Basaksehir e Sivasspor.
Em 2017, a estrela da seleção turca decidiu se aposentar da equipe nacional depois de ser suspenso pela federação local. Na época, o jogador agrediu um jornalista durante voo que levava a delegação da Macedônia para a Itália por conta de uma matéria cujo conteúdo o deixou enfurecido.

Qualquer comentário com xingamentos palavras racistas será automaticamente excluído por nossa equipe. Agradecemos a Compreensão e o Respeito.