Sem Comentarios

As forças de segurança do Estado e as Forças Armadas ocuparam a Rocinha
Depois de algumas horas de aparentemente tranquilidade, na madrugada deste sábado (23) voltou a ocorrer nova troca de tiros na favela da Rocinha, zona sul do Rio. O tiroteio foi na parte baixa da comunidade e quatro policiais militares chegaram a ser atacados por quatro homens armados de fuzis, que trocaram tiros com os militares e fugiram em seguida. Ninguém ficou ferido no confronto.
Devido ao tiroteio, a Polícia Militar fechou por mais de 40 minutos, em ambos os sentidos, as vias do Complexo Lagoa-Barra. O fechamento ocorreu às 4h55, de forma preventiva, para evitar que motoristas que passam pela região fossem atingidos por balas perdidas.
As vias foram liberadas às 5h36 pelas forças de segurança que atuam na região da Rocinha. Agora de manhã, a autoestrada Lagoa-Barra e os túneis Zuzu Angel e Rafael Mascarenhas (túnel acústico) estão dando passagem normalmente nos dois sentidos.
Durante a madrugada, quatro homens armados que ocupavam um táxi foram perseguidos por policiais militares na Rua Pacheco Leão, no Jardim Botânico, por cerca de 8 km até São Conrado. Eles conseguiram fugir.
A Polícia Militar disse acreditar que os criminosos estejam usando a mata fechada para sair da Rocinha e atingir os bairros do Horto e do Jardim Botânico.
Na manhã deste sábado, militares do Bope apreenderam cinco fuzis, sete granadas, munição e dezenas de carregadores para fuzil, além de coletes a prova de balas em patrulhamento na Rocinha.
Ocupação
As forças de segurança do Estado e as Forças Armadas ocupam desde ontem à tarde (22) a comunidade da Rocinha. Homens da Polícia do Exército, dos Fuzileiros com o uso de tanques, com um efetivo de 950 militares estão distribuídos nos principais acessos  à comunidade e também na área de mata fechada.

Tropas de elite do Exército foram deixadas de helicóptero na mata e técnicos em comunicação montaram estações de rádio para comunicação. Homens do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar (Bope) e do Batalhão de Choque com auxílio de cães farejadores do Batalhão de Ação com Cães fazem uma varredura na mata, para onde os traficantes teriam fugido.
Outra região
Na favela Dona Marta, em Botafogo, zona sul do Rio, também houve troca de tiros durante a madrugada. Policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da comunidade faziam um patrulhamento de rotina e quando passavam por uma região onde estava sendo realizado um baile funk foram atacados a tiros. Os policiais revidaram e os criminosos fugiram. Ninguém ficou ferido.
Mais informações →

Sem Comentarios


Conhecida por ter apresentado diversos programas jornalísticos na Globo ao longo das décadas de 1980 e 1990, entre eles o Jornal Nacional e o Fantástico, a jornalista Valéria Monteiro publicou um vídeo em que garante que é pré-candidata à presidência do Brasil em 2018.

O vídeo foi postado em seu canal no YouTube, que contava com apenas 1,6 mil visualizações totais até então, e traz a apresentadora à frente de uma bandeira do Brasil, em tom sério, afirmando que dará sua "cara a tapa" para uma campanha com "temas importantes" e um "debate honesto", sem, porém, dar mais detalhes sobre quais seriam estes.
"Por enquanto não farei proposições de campanha, pois ainda não estamos em campanha e isto poderia até incorrer em multas e penalidades", explicou posteriormente em seu Facebook, mostrando-se contente com a repercussão do vídeo.
"Se você, como eu, se sente abandonado por aqueles que deveriam nos proteger e representar, vem fazer ativismo político comigo. Sou pré-candidata à presidência. É, da República. É sério.", afirma.
Valéria ressalta que ainda não tem partido, e que isso será justamente seu "primeiro grande desafio": "conseguir um partido corajoso suficiente para nos oferecer uma plataforma independente, já que a lei não permite candidaturas independentes e nem criação de novos partidos".
Mais informações →

Sem Comentarios


Uma juíza do Trabalho de Mato Grosso aceitou fotos publicadas no Facebook como prova para condenar uma mulher. A ré, de 29 anos, contratou uma diarista para fazer faxina quatro vezes em sua casa em um mês. Pelo serviço, a profissional receberia R$ 500. Contudo, a funcionária foi dispensada após três dias de trabalho sem receber nada.
A diarista procurou a Justiça e a contratante alegou que estava desempregada e que sustentava dois filhos sozinhas. Só que a diarista apresentou fotos do Facebook da antiga patroa em que ela aparece com um iPhone, dirigindo carro própio e fazendo mega hair no cabelo.
A juíza Leda Borges de Lima considerou que a dificuldade financeira alegada por ela não condiz com o padrão de vida que ela exibe na rede social. Diante disso, condenou a mulher a pagar R$ 3 mil de indenização para a empregada, além de quitar a dívida de R$ 402,20 pelo serviço prestado.
Mais informações →

Sem Comentarios

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pediu nesta sexta-feira, 22, que as franquias da NFL (principal liga de futebol americano) demitam os jogadores que não se levantarem para ouvir o hino nacional antes das partidas. Desde o ano passado, diversos jogadores se recusam a ficar de pé em protesto pelos problemas sociais e raciais no país.
"Isso é uma falta de respeito total com nossa história nacional. É uma falta de respeito com tudo que defendemos", declarou o presidente. Ele ainda lamentou que os jogos da NFL estejam ficando "menos violentos". "Estão arruinando o jogo."
Desde a temporada passada, diversos jogadores da NFL têm se recusado a levantar para o hino nacional como forma de protesto principalmente pelo tratamento da polícia aos negros no país, após diversos casos de abuso de poder que resultaram até em mortes. A atitude foi encabeçada pelo então quarterback do San Francisco 49ers, Colin Kaepernick, e rapidamente aderida por diversos jogadores, até em outros esportes.
Presidente dos Estados Unidos à época, Barack Obama considerou legítima a manifestação, enquanto o então candidato Trump chegou a sugerir a Kaepernick "procurar outro país" para morar. Agora, o político foi além e sugeriu a demissão de todos aqueles que protestarem desta forma.
"Não os agradaria ver um dos proprietários das franquias da NFL, quando alguém não tiver respeito com a nossa bandeira, dizer: 'Saia deste campo imediatamente. Fora! Está despedido'?", questionou Trump durante discurso. "Esta pessoa (proprietário) seria a mais popular do país", considerou.
Mais informações →

Sem Comentarios

Se quiser voltar à vida pública, assumir um cargo de diretor ou membro de conselho de administração, o ex-governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB) vai precisar esperar até pelo menos os 80 anos de idade. O juiz federal Marcelo Bretas, da 7.ª Vara Federal do Rio, impôs 45 anos e 2 meses de condenação ao peemedebista.
Deste total, a pena se divide em 24 anos pelo crime de corrupção passiva, 13 anos por lavagem de dinheiro e 8 anos e 2 meses por organização criminosa.
"Para os réus condenados pela prática do crime de lavagem de capitais, como efeito secundário da condenação, decreto a interdição do exercício de cargo ou função pública de qualquer natureza e de diretor, de membro de conselho de administração ou de gerência das pessoas jurídicas referidas no artigo 9º da Lei 9.613/98, pelo dobro do tempo da pena privativa de liberdade aplicada, consoante determina o artigo 7º, II da mesma lei", ordenou Bretas.
Como Sérgio Cabral foi condenado a 13 anos por lavagem de dinheiro, o dobro do tempo fora da função pública alcança os 26 anos. Ele está com 54 anos de idade, ou seja, até os 80 - se até lá voltar às ruas - não poderá buscar cargo eletivo ou nenhuma função na administração.
O juiz da Lava Jato, no Rio, determinou ainda: "Decreto a interdição do exercício de cargo ou função pública pelo prazo de oito anos subsequentes ao cumprimento da pena, consoante determina o art. 2º , § 6º, da Lei 12.850/2013."
Sérgio Cabral está preso desde novembro do ano passado. O ex-governador do Rio está custodiado em um presídio em Benfica, na capital fluminense.
Neste processo, o Ministério Público Federal apontou corrupção e lavagem de dinheiro usando obras do governo do Estado que receberam recursos federais a partir de 2007. A força-tarefa da Lava Jato, no Rio, identificou fraudes sobre as obras de urbanização em Manguinhos (PAC Favelas), construção do Arco Metropolitano e reforma do estádio do Maracanã para a Copa de 2014.
Bretas determinou que sejam mantidos presos, além de Cabral, os condenados Wilson Carlos (ex-secretário de Governo), Hudson Braga (ex-secretário de Obras) e Carlos Miranda (apontado como operador do esquema).
Mesmo também condenados, tiveram as prisões revogadas os réus Luiz Carlos Bezerra, José Orlando Rabelo, Wagner Jordão Garcia, Luiz Paulo Reis e Paulo Fernando Magalhães Pinto Gonçalves. O réu Pedro Miranda foi absolvido.
Esta é a segunda condenação de Sérgio Cabral na Lava Jato. Em junho, o juiz federal Sérgio Moro condenou a 14 anos e 2 meses de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro.
O peemedebista foi acusado por propina de pelo menos R$ 2,7 milhões da empreiteira Andrade Gutierrez, entre 2007 e 2011, referente as obras do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), da Petrobras.
Outro lado
A defesa de Adriana Ancelmo, informou que, "inconformada com a sentença dela", irá recorrer, assim que intimada pelos meios processuais pertinentes, "uma vez que os argumentos levantados em alegações finais, que conduziriam à sua absolvição, foram ignorados pelo juiz".
Rodrigo Roca, que defende Sérgio Cabral, também disse que a defesa vai recorrer. "Sabemos que o juiz Marcelo Bretas, que já não tem imparcialidade para julgar nenhuma causa do ex-governador, vai condenar. De maneira que nós estamos preparando os recursos para os órgãos de jurisdição superior", destacou. "A gente sabe que o juiz Marcelo Bretas vai condenar em tudo, porque justamente não tem mais a imparcialidade necessária para julgar nenhuma causa do Sérgio Cabral. O Tribunal ainda não decidiu sobre nosso pedido de afastamento do juiz das causas."
Mais informações →

Sem Comentarios


A polícia conseguiu descobrir, depois de uma investigação minuciosa, o nome da principal autora do cyberbullying que a modelo Thyane Dantas, mulher de Wesley Safadão, sofre há cinco anos. A informação foi divulgada pelo colunista do jornal O Dia, Leo Dias.
Segundo a publicação, a polícia chegou até Jaqueline Caetano dos Santos através de denúncias na internet e na tarde desta sexta-feira (22), convidou a acusada para depor.  
De acordo com Renzo Angerami, chefe dos investigadores do 3° distrito de Santo André, Jaqueline assumiu que fazia perfis falsos para prejudicar a imagem de Thyane na internet. Um inquérito com mais de 2 mil páginas com provas de danos morais e financeiros foi instaurado e encaminhado para o fórum da região.
“Ainda vamos atrás das outras pessoas do grupo, pois Jaqueline disse que não agia sozinha. As pessoas têm que entender que cyberbullying é crime e existe uma pena para isto”, disse o investigador para coluna.
Procurada, a assessoria de Wesley Safadão disse que não vai comentar o fato.
Mais informações →

Sem Comentarios


Roberto de Jesus Escobar Gaviria, irmão do narcotraficante colombiano Pablo Escobar (1949-1993), diz ter aberto um processo de violação de propriedade intelectual contra a Netflix no qual exige uma indenização de US$ 1 bilhão. 
Escobar afirma que o serviço de streaming utiliza sem permissão os nomes "Narcos" e "Cartel Wars", jogo desenvolvido a partir da história do colombiano, alegando que as marcas já era utilizadas por ele. Em entrevista ao site americano "The Hollywood Reporter", o irmão de Pablo ameaçou acabar com a série caso o serviço de streaming não pague o valor à sua empresa, a Encobar Inc. 
Ele chegou a dizer que a Netflix deveria contratar atiradores de elite para proteger sua equipe como medida de segurança, em menção ao assassinato de um assistente de produção da série no México no início de setembro. A empresa não havia se pronunciado até a publicação deste t
Mais informações →

Sem Comentarios

Dirigentes petistas desejam que a ex-presidente Dilma Rousseff altere seu domicílio eleitoral e dispute as eleições de 2018 como candidata ao Senado em Minas Gerais. A mudança teria de ocorrer até o dia 7 de outubro deste ano, pelo calendário eleitoral. 
Segundo O Globo, entre os argumentos, está a vitória que Dilma teve na disputa presidencial de 2014 naquele estado enfrentando Aécio Neves (PSDB), titular de uma das duas vagas no Senado que está em disputa e que ainda não decidiu se buscará a reeleição. Atualmente, a ex-presidente tem domicílio eleitoral no Rio Grande do Sul.
Ainda conforme a publicação, a ida de Dilma para Minas foi defendida por petistas mineiros e gaúchos, além de outros integrantes da executiva do partido. Petistas afirmam que teria aumentado a disposição dela de disputar uma vaga de senadora, mas ela ainda resiste a alterar o domicílio eleitoral.
A ex-presidente enfrentaria dificuldades no Rio Grande do Sul. O senador Paulo Paim (PT) é titular de uma das vagas em disputa e é tido como um candidato forte para a reeleição. Ocupar a outra vaga ao Senado com Dilma na chapa dificultaria para o PT a composição com outras forças políticas para a disputa no estado. Além disso, a ex-presidente não aparece em boa posição nas pesquisas em que seu nome foi testado.
Mais informações →

Sem Comentarios


Uma operação realizada entre as polícias Militar e Civil da Bahia e de Sergipe desarticulou, na sexta-feira (22), uma quadrilha responsável por diversos homicídios nos dois estados, além de Pernambuco. Com o grupo, que se escondia na cidade baiana de Pedro Alexandre, a 355 km de Salvador, foram apreendidos um fuzil AR15, uma espingarda calibre 12 e duas pistolas.
Foram presos em flagrante Cleciano Vieira Santos, o  'Gordo', de 34 anos, Adomarcos Silva Souza, o 'Donga', 37, e Adagilson Nunes de Jesus, 48. Segundo divulgado pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP), o homicida Úilson Gonçalves de Souza reagiu à abordagem, foi atingido e não resistiu aos ferimentos. 
Na Bahia, o grupo é investigado pela morte do ex-prefeito do município de Pedro Alexandre, Petrônio Pereira Gomes, e da tentativa de homicídio contra o vice-prefeito Tonho de Zezinho, que teve o carro alvejado por mais de 60 tiros. Ele reconheceu os autores.
Em Sergipe, eles são suspeitos da morte do presidente da Câmara de Carira, Jailton Martins de Carvalho, conhecido como Jailton do Preá e do assassinato do ex-vereador Claudeir dos Santos, conhecido como Pinho de Santa Rosa, morto em março deste ano, na cidade de Poço Redondo. 
Em solo pernambucano eles são suspeitos de praticarem homicídios e tentativas também contra políticos. 
Pela Bahia atuaram na operação militares da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Nordeste e policiais civis do Departamento de Polícia do Interior (Depin).
Mais informações →

Sem Comentarios

Novo terremoto é registrado no México após tremor matar quase 300 pessoas
Equipes ainda buscam vítimas de tremor de terça | Foto: @CruzRoja_MX

Um novo terremoto de magnitude 6,2 foi registrado no México durante a manhã deste sábado (23), menos de uma semana depois que outro tremor deixou cerca de 300 mortos no país. O abalo sísmico deste fim de semana foi sentido por volta de 7h53 no horário local. Ainda não há informações se ele deixou mortos ou feridos. Equipes de resgate que ainda buscam por vítimas da tragédia da última terça-feira (23) precisaram suspender as buscas. Segundo o Serviço Sismológico Nacional, o epicentro do sismo foi no estado de Oaxaca a mesma região onde no último dia 7 de setembro um terremoto de 8,2 graus, o mais forte no país desde 1932, deixou 98 mortos.
Mais informações →

Sem Comentarios

Motorista é preso por suposto envolvimento na morte de jogador de hóquei
Foto: Arquivo pessoal

Um motorista de transporte por aplicativo foi preso nesta sexta-feira (22) em São Vicente, litoral sul de São Paulo, por suspeita de ocultar informações sobre a morte do estudante e jogador de hóquei Matheus Garcia Vasconcellos Alves, de 24 anos, no começo desta semana. A vítima foi executada pelo policial militar Jarbas Colferai Neto, de 23 anos, que está preso. Segundo o delegado Luís Carlos Cunha, do 1º. DP de São Vicente, o motorista, que não teve o nome divulgado, transportou o PM até o local do crime e teria ainda escondido a arma usada no assassinato e um casaco de moletom que Colferai Neto vestia na ocasião. A prisão temporária de 30 dias foi solicitada pela Polícia Civil. Afastado das atividades na rua há seis meses, o policial militar Colferai Neto é investigado por tráfico e uso de drogas e responde a processo administrativo exoneratório após usar seu armário no batalhão da PM para armazenar maconha e cocaína.


por Luiz Alexandre Souza Ventura | Estadão Conteúdo

Mais informações →

Sem Comentarios

Prefeita 'ostentação' é condenada a devolver quase R$ 1 milhão no Maranhão
Foto: Arquivo Pessoal

A ex-prefeita da cidade de Bom Jardim, no Maranhão, Lidiane Leite da Silva, foi condenada pela Justiça a devolver R$ 998 mil em verbas públicas. Segundo informações da Folha de S. Paulo, a decisão judicial aponta que a gestão municipal deixou de executar um convênio para pavimentação de ruas da cidade e desviou todos os recursos "para uso pessoal". Ela já havia sido afastada do cargo em agosto do ano passada e foi expulsa do PRB ainda em 2015. Lidiane ganhou notoriedade em 2015 quando fugiu de Bom Jardim para não ser presa pela Polícia Federal por conta de desvios de recursos destinados para escolas municipais. Na época, ela publicava fotos nas redes sociais ostentando artigos de luxo, como carros, joias e champanhe.
Mais informações →

Sem Comentarios



A Embasa suspendeu, nesta quinta-feira (21), o racionamento de água nos municípios de Antônio Gonçalves e Campo Formoso. Na terça-feira (19), a empresa já havia decidido interromper o regime de racionamento nos municípios de Caém, Jacobina e Saúde.

De acordo com o gerente regional da Embasa em Senhor do Bonfim, Vinícius Araújo, a decisão foi possível graças ao volume alcançado pelas barragens do Aipim e de Pindobaçu nos últimos dias “Com estes mananciais transbordando, temos, neste momento, uma maior segurança hídrica para a nossa região, o que nos proporciona ofertar uma maior quantidade de água aos municípios atendidos por eles”, destacou Vinícius.

A barragem do Aipim, que está localizada no município de Antônio Gonçalves e armazena 2,3 milhões de metros cúbicos de água, já havia alcançado seu volume máximo no mês de julho, com as chuvas acumuladas desde o mês de junho. Naquela ocasião, a Embasa decidiu continuar racionando água em Antônio Gonçalves e Campo Formoso por causa do baixo volume de outras barragens da região. Nos últimos dias, a barragem do Aipim, juntamente com a de Pindobaçu, e outros pequenos rios da bacia do Itapicuru, passaram a contribuir para a barragem de Ponto Novo.

“Esta contribuição é muito significativa e importante para garantir a continuidade do abastecimento nos municípios de Senhor do Bonfim, Jaguarari, Andorinha, Itiúba, Filadélfia, Ponto Novo e Caldeirão Grande”, ressaltou o superintendente da Embasa, Raimundo Neto. Segundo o gestor, a empresa vai continuar em regime de racionamento nestes municípios até que a barragem de Ponto Novo alcance um nível confiável de acumulação de água.



Fotos: Barragem do Aipim (Antônio Gonçalves): Adriano Aleixo
Mais informações →

Sem Comentarios

Jequié: Vereadores são barrados em órgão municipal e PM intervém para liberar acesso
Foto: Reprodução / Blog do Marcos Frahm

Vereadores de Jequié, no Médio Sudoeste, precisaram de intervenção policial para ter acesso ao departamento de material e patrimônio público da cidade [Demap]. O fato ocorreu na manhã desta quarta-feira (20). Segundo o Blog do Marcos Frahm, os edis foram ao local em uma ação de fiscalização de trabalhos do prefeito Sérgio da Gameleira (PSB). A entrada no Demap só foi possível após acionarem a Polícia Militar e o Ministério Público do Estado (MP-BA), o que deixou os vereadores inconformados.  Os edis Ramon Fernandes (PTN), acompanhado de Régis Silva (PT) e Colorido (PRP) classificaram o bloqueio de “absurdo”. 
Mais informações →

Sem Comentarios

AGU cobra R$ 1,4 milhão de maridos que assassinaram mulheres; dinheiro é para INSS
Foto: Reprodução / Social Previdência

Com 12 ações ajuizadas na Justiça, a Advocacia-Geral da União (AGU) pede que maridos que assassinaram suas mulheres devolvem ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) o dinheiro que o órgão gasta com os dependentes delas. Em fevereiro deste ano, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) chegou a reconhecer essa possibilidade, que começou a ser efetivada. Segundo informações da coluna de Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, o objetivo é garantir que essas ações tragam R$ 1,4 milhão de volta a AGU, valor correspondente aos números já pagos pelo órgão. De acordo com a publicação, em uma ação de Sorocaba, a AGU pede R$ 629 mil. Em um caso de Santos, o valor é de R$ 100 mil. As outras ações são no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Pernambuco e Distrito Federal.
Mais informações →