Sem Comentarios




Queda de energia afeta abastecimento de água na região

A Empresa Baiana de Águas e Saneamento ( Embasa) informa que, desde a última sexta-feira (08), o abastecimento de água dos sistemas de Quixabeira e Tucano sofreu interrupções devido a irregularidades e quedas no fornecimento de energia elétrica.
Foram afetados os municípios de Monte Santo, Cansanção, Nordestina e Quixabeira, além das localidades de Junco e Novo Paraíso, pertencentes a Jacobina, e Gonçalo, situado em Caém.

O problema já foi solucionado. Na região de Quixabeira, o abastecimento já foi retomado. Já nos municípios do Sistema de Tucano (Monte Santo, Cansanção e Nordestina), o fornecimento de água será reiniciado hoje (11) à tarde, após a conclusão de reparo no sistema adutor. Em ambos os sistemas o atendimento será gradativo, por isso é recomendável que os moradores reforcem os hábitos de  economia de água e evitem o desperdício do recurso hídrico.

Atenciosamente
Assessoria de Comunicação da Embasa
(74) 3541-8400
Mais informações →

Sem Comentarios


Em dez anos, Companhia investiu mais de R$ 67 milhões em obras de esgotamento sanitário em oito cidades da região
A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) vai concluir as obras de implantação do sistema de esgotamento sanitário de Rodelas, município situado na margem direita do rio São Francisco, a aproximadamente 547 quilômetros de Salvador. As obras são empreendidas pela 6ª Superintendência Regional da Codevasf, sediada em Juazeiro – no semiárido baiano.
O sistema está em fase final de obras, com 96% da estrutura de engenharia civil concluída. No começo de 2018 serão iniciados os testes do sistema para que a obra seja entregue ao município em pleno funcionamento. Cerca de 10 mil pessoas serão diretamente beneficiadas com tratamento do esgoto. Até o momento foram investidos mais de R$ 10 milhões – os recursos têm origem no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal. A ação integra o Programa de Revitalização das Bacias Hidrográfica dos rios São Francisco e Parnaíba.
O sistema é composto por 23 quilômetros de rede coletora, 9 quilômetros de ramais prediais, 2 quilômetros de ligações domiciliares, uma estação elevatória e uma estação de tratamento de esgoto, onde está localizado o Digestor Anaeróbico de Fluxo Ascendente (DAFA). O DAFA realiza a decomposição da matéria orgânica por fermentação e encaminha os afluentes para lagoas de estabilização, onde eles são tratados por processos químicos e biológicos para retenção de matéria orgânica e liberação de água com qualidade para retorno ao meio ambiente.
"A obra vai melhorar as condições sanitárias locais e a conservação hidroambiental da bacia, e contribuir para a preservação dos recursos naturais e a eliminação de focos de poluição, além de gerar mais qualidade de vida para todos os habitantes daquela região", avalia Luis Cláudio Gomes Santos, técnico da 6ª Superintendência Regional da Codevasf e membro da equipe que acompanha a realização dos serviços.
Entre 2007 e 2017, a Codevasf investiu mais de R$ 67 milhões na implantação de sistemas de esgotamento sanitário, semelhantes ao de Rodelas, na região norte da Bahia. Foram atendidos os municípios de Santa Brígida, Glória, Abaré, Morro do Chapéu, Mirangaba, Macururé, Várzea Nova e Pilão Arcado.
Saúde
Com a implantação de sistemas de coleta e tratamento de esgoto é possível diminuir a incidência de doenças transmitidas pela água, como hepatite, febre tifoide, cólera, leptospirose, giardíase e a ascaridíase – que ataca principalmente crianças.
Autoridades sanitárias calculam que para cada R$ 1 investido em obras de tratamento de esgoto são economizados cerca de R$ 4 em serviços de saúde. Além desse benefício, estima-se que cada R$ 1 milhão investido em obras de esgotamento gere 30 empregos diretos e 20 indiretos, assim como empregos permanentes quando o sistema entra em fase de operação.
Mais informações: www.codevasf.gov.br


Assessoria de Comunicação e Promoção Institucional da Codevasf
Fone: (61) 2028 – 4758 / 4448
E-mail: imprensa@codevasf.gov.br 
Gmail: imprensa.codevasf@gmail.com 
Facebook: http://www.facebook.com/Codevasf 
Twitter: http://twitter.com/codevasf
Mais informações →

Sem Comentarios


6º BPM APREENDE ARMA DE FOGO
Policiais da 3ª Companhia do 6º Batalhão de Polícia Militar apreenderam um revólver calibre 32, dispensado por um homem que empreendeu fuga ao avistar a viatura em ronda, em uma estrada vicinal do município de Jaguarari, nesta sexta-feira (8), às 17h50.

6º BPM REALIZA PRISÃO POR CRIME DA LEI SECA
Policiais da 1ª Companhia do 6º Batalhão de Polícia Militar, em ronda, realizaram prisão por crime de trânsito, no Distrito de Igara, em Senhor do Bonfim, neste domingo (10), às 23h15.
O condutor da motocicleta Shineray XY 50Q, de cor preta, de 24 anos, em visível estado de embriaguez alcoólica, realizava direção perigosa, portanto, foi conduzido à delegacia de Polícia Civil, onde foi autuado em flagrante.

Senhor do Bonfim, 11 de dezembro de 2017.

-- 
Polícia Militar da Bahia
Comando de Operações Policiais Militares
Comando de Policiamento da Região Norte
Sexto Batalhão de Polícia Militar
Seção de Comunicação Social
(74) 3541-9713 / 9718
Mais informações →

Sem Comentarios

NOTA DE PESAR

Nós, do Partido dos Trabalhadores do Município de Jaguarari, estamos profundamente consternados com o falecimento do companheiro Professor Jairo Rodrigues, que a sua maneira contribuiu para se construir dias melhores para as pessoas de sua cidade e de onde trabalhou.
Ficam os nossos agradecimentos por sua história e amizade.
Nossos sentimentos a todos familiares e amigos.

Diretório do Partido dos Trabalhadores de Jaguarari-Ba
Mais informações →

Sem Comentarios

O brasileiro é imediatista e tem baixíssima tendência à poupança, mostram cálculos inéditos feitos a partir de levantamento do Datafolha.
Eles medem o excesso de peso dado ao presente -o que os economistas chamam de "present bias", ou, em termos simples, imediatismo.
O resultado do estudo é relevante para a formulação de políticas públicas, porque indica a resistência das pessoas a abrir mão de consumo no presente em troca de poupar e elevar recursos no futuro.
O levantamento mostra ainda que 65% não poupam para o futuro —mesmo entre os mais ricos, cerca da metade não faz reservas.
Uma explicação é que há pouco incentivo para poupar porque aposentadoria e FGTS repõem ou superam a renda atual na maior parte dos casos, segundo o professor do Insper Ricardo Brito, especializado em finanças e decisões de poupança.
O problema é que a reforma da Previdência deve reduzir benefícios e adiar sua obtenção, elevando a importância da poupança particular e voluntária. E o estudo mostra o brasileiro despreparado para isso, seja por ignorância, seja por imediatismo.
POUCA PACIÊNCIA
A "paciência" do brasileiro é de 0,26 (veja no infográfico como o índice é calculado), número que mostra "imediatismo exacerbado", segundo Brito –que coordenou o estudo a partir dos dados da pesquisa do Datafolha.
O índice tem como base apenas respostas que faziam sentido do ponto de vista lógico e financeiro —70% dos quase 6.000 entrevistados em duas baterias não revelaram conhecimento financeiro suficiente para isso.
"É um índice muito baixo, por qualquer ângulo de análise", afirma o economista.
Em 2011, pesquisadores da Alemanha e da Suíça compararam o imediatismo em 45 países. O menor resultado encontrado foi o da Rússia: 0,21.
O 0,26 obtido agora para o Brasil é menos da metade da média latino-americana.
"Poupar para o futuro é algo que vai contra a natureza do ser humano", diz o economista Paulo Costa, doutorando em Economia em Harvard e autor do livro "Aprendendo a Lidar com Dinheiro".
Um dos principais campos de estudo de Costa é como fenômenos psicológicos e comportamentais afetam as decisões financeiras das pessoas.
CONTRA A NATUREZA
"Os homens das cavernas passaram muitos anos consumindo imediatamente tudo que caçavam." Com o aumento da expectativa de vida, segundo ele, a necessidade de pensar no amanhã cresceu muito rapidamente.
"Nosso cérebro não se ajusta na mesma frequência que a tecnologia avança. Comer um pedaço de pizza agora parece muito mais atraente do que esperar para comê-lo daqui a 40 anos, quando irei de me aposentar."
Se a decisão é difícil para os indivíduos, governos têm chamado para si a tarefa de decidir por eles -no que é chamado de "paternalismo libertário" por economistas e cientistas políticos.
Há países nórdicos em que a previdência privada é obrigatória e, nos EUA, a adesão ao fundo de pensão da empresa é automática, estratégia conhecida como "nudges ("cutucões" ou "empurrões" que estimulam a ação ou dispensam decisão).
Para Ricardo Brito, do Insper, o forte imediatismo brasileiro e a baixa instrução financeira revelados pelo Datafolha pode indicar a necessidade dessas políticas.
Na pesquisa, só 14% dos empregados registrados ou funcionários públicos disseram ter previdência privada.
Entre os do setor informal ou que trabalham por conta própria, a fração cai para 8%.
Paulo Costa enumera características brasileiras que, em comparação com outros países, incentivam menos a poupança: "Há universidades públicas gratuitas. O sistema de aposentadoria é um dos mais generosos do mundo. E o sistema de saúde, embora falho, existe e atende parcela da população".
Poupar é difícil para todos, diz o professor da Universidade de Zurique Guilherme Lichand. "Mesmo executivos e professores universitários tem dificuldade de tomar essas decisões como deveriam, já que o custo de poupar cai no presente, e os benefícios só aparecem no futuro."
'PSICOLOGIA DA POBREZA'
O estudo feito por Brito mostrou imediatismo forte em todas as faixas da população, mas maior entre os menos escolarizados e menos ricos. Uma explicação pode ser a "psicologia da pobreza", mostrada em experimentos internacionais recentes.
"A preocupação com as contas no fim do mês captura atenção, memória e controle de impulsividade, fazendo focar o curto prazo e cometer erros que perpetuam a pobreza", afirma Lichand.
O economista está por trás de um dos primeiros projetos-piloto de "nudges" na esfera federal no Brasil: cerca de mil beneficiários do Bolsa Família recebem mensagens de celular concebidas para melhorar o uso do dinheiro e estimular a poupança.
O programa está sendo implementado pela MGov, empresa da qual Lichand é sócio. A avaliação de impacto ainda não tem prazo.
Outra preocupação de governos e organismos como o Banco Central e a Comissão de Valores Imobiliários tem sido a educação financeira. O Brasil teve o pior resultado em teste de conhecimentos financeiros aplicado a alunos do ensino médio em 2015 (leia texto ao lado).
O Estado de Goiás foi um dos que implantou a matéria no currículo neste ano, como forma de estimular também o aprendizado de matemática. O livro de Costa serviu como base para os estudos.
A avaliação de impacto fica pronta neste mês. No Rio entre 2012 e 2014, estudantes que fizeram o curso tiveram notas 30% maiores em operações com frações e juros simples e 100% maiores em juros compostos, comparados a colegas da mesma escola e com as mesmas características que não cursaram a matéria.
Embora haja mais Estados interessados na experiência, a crise fiscal tem sido um obstáculo. "Estamos buscando parcerias privadas para expandir os programas no país", afirma ele.
AFLIÇÃO DOS PAIS
Ao fazer exercícios sobre orçamento na escola estadual que frequenta, uma das alunas teve uma revelação: "Entendi o porquê do aperto e do estresse dos meus pais no final do mês. É porque o dinheiro está acabando e não dá pra fazer tudo o que eles gostariam por mim e pelo meu irmão", disse ela ao economista Paulo Costa, autor do livro adotado pelo governo de Goiás.
Embora tenha ficado com "um aperto no coração", Costa aponta o lado positivo da experiência: "Essa mesma aluna passou a entender a importância da faculdade para aumentar a renda dela".
Estudantes brasileiros de 15 anos tiveram o pior desempenho em prova de conhecimentos financeiros aplicada em 15 países em 2015, durante o Pisa (exame global que mede a capacidade de raciocínio).
Mais da metade dos alunos ficou no nível 1: nessa faixa estão aqueles que dominam apenas três operações aritméticas: soma, subtração e multiplicação.
O conhecimento financeiro só é considerado básico a partir no nível 2 (que inclui o domínio da divisão) pela OCDE, organização que coordenou o estudo.
Apenas 3 em cada 100 estudantes brasileiros atingiram o nível 5, no qual são capazes de tomar decisões relacionadas às próprias finanças. Na China, país com melhor média, 33% dos alunos atingiu o nível máximo.
A baixa educação financeira aliada ao alto imediatismo brasileiro pode revelar também um risco em relação ao endividamento e à inadimplência, diz Ricardo Brito, do Insper.
A tendência a consumir logo no presente só não se reflete hoje em mais dívidas porque os juros bancários no Brasil são muito altos, afirma ele.
Mais informações →

Sem Comentarios

Número de ações trabalhistas despencou desde que a legislação entrou em vigor - Foto: Marcos Santos | USP Imagens
Número de ações trabalhistas despencou desde que a legislação entrou em vigor
Marcos Santos | USP Imagens
Os advogados trabalhistas praticamente pararam no último mês. Como a aplicação da reforma que mudou as relações de trabalho ainda provoca dúvidas entre magistrados, a ordem tem sido esperar as primeiras decisões e "sentir a direção do vento" para retomar os processos. O número de ações que chegam aos tribunais despencou desde que a legislação entrou em vigor, no dia 11 de novembro.
Dados de quatro tribunais regionais - São Paulo, Paraíba, Goiás e Espírito Santo - apontam queda de 67% entre o dia 11 e 6 de dezembro, na comparação com a média mensal, calculada de janeiro a novembro.
Na comparação com os 30 dias anteriores à entrada em vigor da reforma a queda é maior, porque houve uma corrida para dar entrada nos processos antes do início da nova lei. O Tribunal Regional do Trabalho da 2.ª Região, em São Paulo, recebeu mais de 12 mil novas ações no dia anterior, contra apenas 27 no dia seguinte. No Espírito Santo, foram 1.418 novos processos depois da reforma, contra 3.322 um mês antes.
O aumento súbito ocorreu no início de novembro, porque muitos trabalhadores foram incentivados a entrar com ações antecipadamente, para que seus casos fossem julgados ainda seguindo a legislação anterior, o que explica o pico no número de novas ações. Grande parte dos magistrados interpreta que os contratos encerrados no período de vigência da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) deverão ser julgados seguindo a legislação antiga.
Mas nem o prazo é consenso. Em São Paulo e Sergipe, dois juízes trabalhistas determinaram que mesmo os processos que chegaram aos tribunais antes da mudança da lei deveriam ser adaptados às novas regras.
José Augusto Rodrigues, especialista em direito trabalhista da Rodrigues Jr. Advogados, critica essa postura dos juízes. "Houve mesmo um movimento dos escritórios no sentido de 'desovar' processos. A nova lei prometia acabar com a insegurança jurídica para empregadores e para os trabalhadores. Mas se perguntarmos hoje a advogados ou juízes, ninguém tem um entendimento definido."
Além de terem desaguado os processos no início do mês passado, os advogados frearam a entrada de ações, para "sentir a direção do vento". Como a aplicação da reforma ainda provoca dúvidas entre os magistrados, os trabalhadores que podem aguardar para entrar com um processo - antes da prescrição, após dois anos - são aconselhados a esperar até que sejam tomadas as primeiras decisões.
Dúvidas. Entre os tópicos mais polêmicos está a aplicação da nova litigância de má-fé, que pode multar o trabalhador em até 10% do valor da causa e o pagamento de honorários para o advogado da parte vencedora, a chamada sucumbência.
A administradora de empresas Estela de Souza preferiu aguardar. Ex-executiva em uma rede de aluguel de carros, ela planejava ingressar com uma ação contra o antigo empregador, alegando falta de pagamento de horas extras. "Li no jornal que houve um caso na Bahia em que o trabalhador teve de arcar com as custas do processo e o juiz entendeu que ele deveria pagar os honorários do advogado da empresa. É difícil não se sentir insegura. A gente conversa com os advogados e sente que ninguém está 100% certo de como aplicar a reforma."
Também já há interpretações que questionam decisões tomadas pelas empresas, ainda que não contrariem a nova legislação. Um juiz trabalhista de São Paulo reverteu uma demissão de mais de cem trabalhadores de um hospital (leia mais abaixo). Com a reforma, não é mais preciso consultar o sindicato de uma categoria antes de uma demissão em massa. Para o juiz, a dispensa feria a Constituição.
Na semana passada, uma juíza do Rio concedeu uma liminar que obrigava a universidade Estácio de Sá a suspender a demissão em massa de professores. A instituição havia demitido 1,2 mil docentes em todo o País, alegando que iria contratar outros profissionais, com salários mais baixos.
O presidente da Associação de Advogados Trabalhistas de São Paulo (AATSP), Livio Enescu, diz que em todos os casos de demissão em massa, os juízes deverão barrar a dispensa até que a empresa apresente os nomes dos funcionários demitidos e dos que serão contratados, para evitar que o empregador recontrate os profissionais como intermitentes, por exemplo. "O funcionário só poderia ser readmitido como intermitente após um ano e meio." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
Mais informações →

Sem Comentarios

Nazaré: Três jovens morrem em acidente com duas motos e um carro na BA-001
Foto: Reprodução / MG Notícias

Três jovens morreram em um acidente que envolveu duas motos e um carro em um trecho da BA-001, entre Nazaré, no Recôncavo. O fato ocorreu na tarde deste sábado (9). As vítimas fatais, ainda sem identificação, estavam em motos quando foram atingidas por um carro. Conforme a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), chovia no momento do acidente. Duas das vítimas foram arremessadas para fora da pista.  Não há informações sobre o condutor do veículo. Por conta do acidente, a via ficou interditada. Os corpos foram encaminhados ao Departamento de Polícia Técnica (DPT) em Santo Antônio de Jesus, na mesma região. 
Mais informações →

Sem Comentarios

Delegação moçambicana conhece tecnologia de tratamento de água em juazeiro
Foto: Divulgação

Funcionários do governo de Moçambique, em visita ao Brasil, conheceram tecnologias para captação e manejo de água da chuva e tratamento de águas superficiais com uso de coagulante à base de polímero natural, desenvolvidas pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), em parceria com outras instituições. A apresentação aconteceu em Juazeiro, no norte baiano. O objetivo da delegação moçambicana, composta por dez grupos, entre técnicos e pesquisadores, é conhecer ações de segurança hídrica que podem ser úteis ao país africano. Os membros da delegação estão distribuídos em todo o Brasil, sob coordenação do Federal de Educação Ciência e Tecnologia, em missão de cooperação internacional com o governo brasileiro. Na Superintendência Regional da Codevasf em Juazeiro, o grupo assistiu a uma palestra ministrada pelo analista de Desenvolvimento Regional Joselito Menezes de Souza. "O encontro foi muito interessante, considerando a similaridade entre a realidade da região norte baiana e Moçambique, como a presença de uma região semiárida e população rural difusa. Os técnicos de Moçambique viram essas técnicas como promissoras para comunidade rurais, e que trará benefícios àquela população", compara Menezes. O sistema desenvolvido pela Codevasf possui diversos dispositivos de proteção sanitária, como separadores, desvio da primeira água, filtros, redutores de turbulência e dosadores de cloro em pastilha, que possibilitam o tratamento da água de chuva em acordo com o disposto na Portaria nº 2.914 do Ministério da Saúde, tornando a água própria para ingestão e o preparo de alimentos.
Mais informações →

Sem Comentarios




Estudantes, professores e diretores de 20 unidades escolares da rede estadual foram desafiados, nesta quinta-feira (7), na Hackaton – maratona de construção de sites. O evento, promovido pela Secretaria da Educação do Estado e realizado no Colégio do Estado da Bahia – Central, em Salvador, possibilitou que cada escola criasse o ambiente virtual da instituição. No pátio do Colégio Central foram instaladas 20 ilhas de produção, cada uma formada por um aluno, um docente e um gestor de escolas da capital baiana, da Região Metropolitana de Salvador e do interior do Estado.

A coordenadora de Articulação de Projetos de Tecnologias e Audiovisuais da Secretaria, Carla Almeida, explicou que o grande desafio é que as escolas participantes cheguem no final da maratona com os seus sites prontos. “Na verdade, estamos realizando o segundo hackaton. O primeiro foi para a criação de aplicativos, que realizamos, este ano, na Campus Party. O interessante desta ação, agora, é que reunimos os três principais núcleos de cada unidade escolar, dentro de um contexto de produção colaborativa, a partir do uso dos Chromebook (notebook portátil equipado com o sistema operacional Chrome OS, desenvolvido pelo Google, focado em ferramentas web e baseado no conceito de nuvens), dentro do projeto da Secretaria da Educação de uso desses aparelhos nas escolas para a construção de conhecimentos”.

O estudante Franklin Gomes, 18, 3º ano, do Centro Noturno de Educação da Bahia (CENEB) de Senhor do Bonfim, achou empolgante a proposta da ação de construir o site da escola com a participação do estudante. “Muito interessante a ideia, porque o resultado é um produto em que toda a comunidade escolar vai se identificar. Estamos criando um ambiente que não seja algo padronizado, mas que atenda às nossas expectativas de divulgar os projetos e eventos da nossa unidade”, relata o aluno que, mesmo nunca tendo passado pela experiência, considerou acessível o programa utilizado: o Google Sites.

Aluna do curso técnico de Informática do Centro Técnico de Educação profissional (CETEP) de Barreiras e, também, do Centro Juvenil de Ciência e Cultura (CJCC) no município do Oeste baiano, Lays de Oliveira, 17, disse que, pela familiaridade com o universo das tecnologias virtuais, o desafio foi encarado com muita tranquilidade. “Foi muito tranquilo para mim, mas o interessante é a oportunidade de aplicar aqui tudo que aprendi do CJCC. Construir o site do CJCC nesta maratona está sendo uma forma de agradecer por tudo que o Centro investiu em mim”.

A vice-diretora do CJCC de Salvador, Isabel das Virgens, comentou sobre a importância da maratona. “Está sendo uma atividade inovadora, que propõe a mão na massa por alunos, professores e gestores, de forma igualitária, para a construção do site da escola. Além disso, esta troca de experiências com a comunidade escolar de outras cidades é extremamente importante porque agrega conhecimentos a todos”.

O professor de Matemática e Física do Colégio Estadual Alaor Coutinho, em Praia do Forte, Aguinaldo dos Santos Jr., também comemorou a iniciativa do evento. “A construção coletiva do site da unidade é uma forma de integrar mais a comunidade escolar e de mostrar que Educação, hoje, combina com habilidade tecnológica. Os alunos estão adorando a experiência de criar o ambiente virtual do qual se identifica e, consequentemente, eles irão se interessar em contribuir para alimentar o site”.

Instituições participantes – Participaram da Hackaton – maratona de construção de sites as seguintes unidades escolares: CEEE Álvaro de Melo Vieira (Ilhéus), CEEE Álvaro de Melo Vieira (Ilhéus), Instituto de Educação Gastão Guimarães  (Feira de Santana), Colégio Estadual Félix Mendonca (Itabuna), CEEP Regis Pacheco (Jequié), Colégio Estadual Mimoso do Oeste (Luiz Eduardo Magalhães), CEEP da Região Metropolitana  (Camaçari), Colégio Estadual Bartolomeu de Gusmão (Lauro de Freiras), Colégio Estadual Alaor Coutinho (Mata de São João), Centro Noturno de Educação da Bahia (Senhor do Bonfim) e CETEP Adélia Teixeira (Vitória da Conquista), além do CEEP Newton Sucupira e do CEEP Carlos Correa de Menezes Santana, bem como dos colégios estaduais  Luiz Fernando Macedo Costa, Odorico Tavares, Luiz Tarquínio, Rafael Oliveira, Paulo Américo de Oliveira, Aplicação Anísio Teixeira e Colégio da Polícia Militar, estes últimos localizados em Salvador.

Fotos: Josenildo Almeida




- ASCOM
Secretaria da Educação do Estado da Bahia
Tel: (71) 3115 - 8954/9026
www.educacao.ba.gov.br

http://www.sec.ba.gov.br/assinatura-expresso.png
Mais informações →

Sem Comentarios

Jaguarari – Motivado por ampliar a oferta de serviços oferecidos à população de Jaguarari dentro do próprio município, o prefeito Everton Rocha esteve reunido em Salvador, nesta quinta-feira (7), com a chefe de gabinete da Secretaria Estadual de Administração, Neuma Araújo. Na pauta do encontro foi definida a instalação do Ponto do SAC - Serviço de Atendimento ao Cidadão no município, que deverá entrar em funcionamento no início de 2018. “Agora nossa gente não vai mais precisar se deslocar até Bonfim quando precisarem de algum atendimento do SAC, pois poderão obter os serviços em Jaguarari”, defende Rocha.
Além de ceder o imóvel, a Prefeitura de Jaguarari ficou responsável pelas obras para implantação do Ponto SAC que irá funcionar no prédio onde já funcionou o banco Bradesco. Jaguarari será a 23ª cidade da Bahia a instalar um Ponto SAC, sendo a única na região a oferecer esse serviço, que está disponível atualmente apenas nos Postos Fixos do SAC em Senhor do Bonfim ou Juazeiro.
Banco do Brasil
No mesmo imóvel onde funcionará o Ponto SAC também será instalada a agência provisória do Banco do Brasil. “Uma outra parte do imóvel foi cedida ao Banco do Brasil que iniciará as obras nesta segunda-feira (11). Com isso a retomada dos serviços da agência de Jaguarari vai acontecer em breve. Fizemos isso para acelerar a retomada desses serviços enquanto o Banco do Brasil conclui o processo de recuperação de sua agência permanente que foi explodida há alguns meses”, explica o Prefeito.
Com todas essas conquistas, em 2018 a população de Jaguarari vai poder contar com mais serviços. E o melhor, com a comodidade de não precisar se deslocar para outras cidades.

Serviço vai funcionar no prédio do antigo Bradesco, que também vai abrigar a agência provisória do Banco do Brasil.



FONTE: ASCOM – Prefeitura Municipal de Jaguarari
Mais informações →

Sem Comentarios

Jaguarari – Ter que se deslocar para municípios vizinhos para realizar qualquer procedimento cirúrgico fazia parte da rotina da população de Jaguarari. Mas desde o início desse ano, a Prefeitura contratou um médico cirurgião para solucionar essa situação e atender a necessidade desses pacientes. Desde então, entre atendimentos e pequenas cirurgias, já foram realizados mais de mil procedimentos. “Agora, com o cirurgião contratado, os procedimentos mais simples já são realizados em nossa cidade evitando o deslocamento dos pacientes em casos onde o atendimento pode ser realizado em Jaguarari”, explica o prefeito Everton Rocha.
Foi assim com o vendedor autônomo, Expedito Leite Dias, de 65 anos, que foi operado de um cisto sebáceo no Hospital Municipal de Jaguarari. “Isso não existia aqui na cidade, qualquer coisinha a gente tinha que ir fazer em outro município. Agora não, o atendimento é rápido, em menos de 15 dias agendei e realizei a cirurgia. Fui muito bem atendido. No dia que eu fiz mais seis pessoas também foram operadas”, relata Expedito. Entre os atendimentos e pequenas cirurgias mais realizadas estão as de cisto sebáceo, verrugas, material para biópsia, retirada de corpo estranho, entre outras.
As cirurgias de média e grande complexidade continuam sendo realizadas, só que agora por um médico contratado pelo município, o que assegura a agilidade na marcação e na realização do procedimento. Foi assim com a trabalhadora rural de Jacunã, Lourença da Silva, de 54 anos, com a oferta dos serviços de cirurgia pelo município foi possível operar uma hérnia umbilical que há mais de sete anos comprometia sua qualidade de vida. “Se não fosse dessa forma eu não teria condições de pagar pela cirurgia. Há sete anos estava sofrendo de fortes dores por causa dessa hérnia, mas como esse serviço não era realizado pelo município então eu não tinha como resolver. Agora estou 26 dias de operada e já me sinto bem”, comemora Lourença.
Nesses onze meses, a Prefeitura de Jaguarari realizou mais de 200 cirurgias eletivas. “Nesses casos, os procedimentos de maior complexidade são realizados em centros cirúrgicos de cidades vizinhas”, explica Amilton Soares, médico cirurgião contratado pelo município de Jaguarari. Entre as cirurgias de média e grande complexidade mais realizadas estão a cesárea, laqueadura, cisto de ovário, períneo, suspensão de bexiga, hérnia inguinal e hérnia umbilical, varicocele, gravidez ectópica.



FONTE: ASCOM – Prefeitura Municipal de Jaguarari
Mais informações →

Sem Comentarios


O Bairro da Penha ,em Juazeiro foi o palco de mais uma edição da Corrida Paz , idealizada pelo Senhor Marcelino , um atleta veterano ,  pacífico , educado que aprendeu muitas das suas qualidades cidadãs no espetacular ATLETISMO. Ele realiza essa retribuição a esse esporte há exatamente 11 anos.
A Escolinha de Atletismo Flamengo já havia participado desta festa há alguns anos atrás e agora resolveu voltar ao Bairro para prestigiar mais uma vez o trabalho desse ilustre morador.
Na prova dos 10km feminino a EAF colocou dois representantes:
Jadson André , 20 anos , atleta campoformosense que hoje treina sob a supervisão de Antonio Ferreira , foi o terceiro colocado no naipe masculino e Railane Batista de 17 anos , que estreou na distância foi a terceira colocada no naipe feminino.
Na prova dos 5km Ticiane Bonfim , de 16 anos , ficou com a segunda colocação no naipe feminino , enquanto que seu irmão gêmeo Alessandro Bonfim foi o sexto colocado no naipe masculino.
O atleta Tiago Santos de Senhor do Bonfim , que também faz parte do Time EAF , foi o vice campeão nos 5km , vestindo a camisa da Equipe AUGB.
A atleta de 16 anos Erivânia Cruz participou da prova de 10km  , marchando em treinamento para a disputa da Copa Brasil de Marcha Atlética , que será disputada em Sobradinho , região metropolitana de Brasília , no dia 18 de fevereiro de 2018.
Todos eles estão iniciando o trabalho de base para a temporada 2018. 
Mais informações →

Sem Comentarios




A policlínica inaugurada nesta sexta (8), é a terceira Policlínica Regional inaugurada pelo governador, que vai levar atendimento especializado e exames de alta complexidade para a população do interior do estado. Durante o ato de inauguração reuniram-se 28 prefeitos, 16 vice-prefeitos, 15 ex-prefeitos, 130 vereadores, 8 Deputados Federais e 7 Deputados Estaduais da região.


A próxima policlínica será inaugurada no dia 22, em Jequié. Já estão funcionando as unidades implantadas em Teixeira de Freitas, inaugurada em 17 de novembro,


 e Guanambi, entregue no dia 24 do mesmo mês. Além das policlínicas, o governo do Estado inaugurou, no último dia 1º, o Hospital Regional da Chapada, em Seabra. Já no dia ‪15 de dezembro‬, o Hospital da Costa do Cacau, em Ilhéus, será entregue à população do sul baiano.
Mais informações →

Sem Comentarios



Prefeito Everton Rocha aderiu a convênio com Estado e mais 11 prefeituras para construção da Policlínica Regional em Senhor do Bonfim

Jaguarari – Nesta quarta-feira (6), o prefeito Everton Rocha, juntamente com mais 29 prefeitos da região, assinou o protocolo de intenções para a formação do Consórcio Público de Saúde da Região de Senhor do Bonfim e de Jacobina. A cerimônia aconteceu no Salão de Atos da Governadoria, em Salvador e representa o primeiro passo para a implantação da Policlínica Regional de Saúde nas duas regiões. “Com a Policlínica instalada na região de Senhor do Bonfim, as prefeituras vão investir um custo muito menor e o tempo de espera vai diminuir consideravelmente para as pessoas que precisam do atendimento dessas especialidades”, destaca Rocha.
Após sua implantação, as duas policlínicas vão beneficiar cerca de 700 mil pessoas, distribuídas nos 30 municípios das regiões. O protocolo de intenções foi o primeiro passo para a operação do Consórcio Público de Saúde das regiões de Senhor do Bonfim e Jacobina. "Regionalizar a saúde é uma estratégia que se mostra eficaz em diversos países desenvolvidos espalhados pelo mundo. É isso que estamos realizando com as policlínicas. Estamos mudando o modo de fazer política pública de saúde na Bahia", afirmou o Governador do Estado, Rui Costa. 

O município de Jaguarari aderiu ao consórcio da região de Senhor do Bonfim, composto também pelos municípios de Andorinha, Antônio Gonçalves, Campo Formoso, Filadélfia, Itiúba, Pindobaçu, Ponto Novo, Nordestina, Cansanção e Queimadas. Com um investimento da ordem de R$ 24 milhões, o Governo do Estado vai ser responsável pela construção e aparelhagem de cada policlínica regional. A manutenção de cada unidade regional será rateada entre Estado e os municípios consorciados. “Estabelecido o consórcio, medidas legais são tomadas, e a obra é licitada. Com previsão de conclusão em nove meses, em média", explicou o secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas. 

Com o funcionamento das policlínicas regionais, a população vai poder contar com exames de alta e média complexidade, com destaque para ressonância magnética, tomografia, mamografia, ultrassonografia com doppler, ecocardiografia, ergometria, mapa, holter, eletroencefalograma, eletromiografia, raio-x, eletrocardiograma, endoscopia, colonoscopia, nasolaringoscopia, colposcopia, histeroscopia e cistoscopia. Também serão realizados procedimentos de vasectomia, cauterização, pequenas cirurgias e cuidados com o pé diabético, além de biópsias de mama, tireoide, próstata, dérmica, gastroenteral, entre outras. 



Mais informações →

Sem Comentarios



Após tomar conhecimento de possível impedimento de acesso a imprensa e a população nas sessões da Câmara de Vereadores de Jaguarari,  o Ministério Publico, através do Promotor de Justiça, Igor Clovis Silva Miranda, alegando que os princípios republicano e democrático, que regem o estado brasileiro, determinam em regra, a publicidade dos atos, com efetiva participação dos cidadãos, e ainda lembrando que os poderes públicos devem sempre prestigiar a liberdade de imprensa, o Ministério Publico na manhã desta quinta feira (07), recomendou ao  Presidente da Câmara, Marcio Gomes, que o mesmo permita a entrada de qualquer cidadão ao recinto do Legislativo, observando a capacidade do espaço; permita a a entrada das sessões dos meios de comunicação social, de qualquer especie (radiodifusão, jornais, e blogs), independentemente da distribuição previa de senha.
Ainda na recomendação, o promotor de justiça, Igor Clóvis, deu prazo de cinco dias, para que o presidente da Câmara, Marcio Gomes possa comunicara a Promotoria de Justiça, quais os motivos que fizeram o mesmo adotar tais medidas.
O presidente da Câmara já recebeu a recomendação, e agora terá cinco dias para se pronunciar perante ao Ministério Publico.
Da redação do site ivansilvanoticia com redação do radialista, Ivan Silva.
Mais informações →