Sem Comentarios

MPF identifica mais de seis mil sites com conteúdo sobre abuso de crianças

MPF identifica mais de seis mil sites com conteúdo sobre abuso de crianças
Foto: Reprodução/ EBC

Denuncias de internautas contribuíram para que o Ministério Público Federal em São Paulo identificasse cerca de seis mil sites com conteúdo de estupro de crianças e adolescentes no período entre fevereiro de 2017 e agosto deste ano. O MPF contou com contribuição da organização não governamental Safernet para detectar os sites com vídeos e imagens dos menores.

De acordo com a Safernet, após a identificação, 62% desses sites são removidos em menos de 72 horas. No entanto, a ONG enfrenta dificuldades no trabalho de combate ao crime. “A internet é dinâmica. O site que está no ar agora pode ser removido na sequência. Como se trata de organizações criminosas, às vezes, o site volta ao ar hospedado em outro provedor, em outro país”, disse o diretor e fundador da ONG, Thiago Tavares.

Em relação ao conteúdo dos sites criminosos, Tavares conta que se tratam de cenas de estupro de crianças e adolescentes em vários contextos e países diferentes, incluindo o Brasil. “Pode ter sido abuso sexual intrafamiliar, na escola, fruto de exploração sexual ou de tráfico humano. Então, existem muitas situações diferentes”, disse ele.

Nos 15 anos de existência da ONG, cerca de 4 milhões de denúncias foram recebidas. Pelo menos 700 mil páginas foram rastreadas em 101 países. Em 2017, foram efetuadas 245 prisões em 110 operações deflagradas pela Polícia Federal. Nesse tipo de crime, 90% das imagens têm meninas como vítimas e 82% têm menos de 13 anos de idade.

Qualquer comentário com xingamentos palavras racistas será automaticamente excluído por nossa equipe. Agradecemos a Compreensão e o Respeito.