Sem Comentarios

Pelo menos nove ministros de Temer devem ser investigados pelo STF

O presidente Michel Temer (PMDB) tem que estar preparado para os efeitos da delação premiada de executivos da Odebrecht. Isso porque, segundo o jornal O Globo, elas irão atingir em cheio pelo menos um terço do primeiro escalão, o que promete agravar a crise em Brasília.
Os nomes dos ministros são mantidos em sigilo, mas informações de diferentes veículos de imprensa dão conta que são o titular da Agricultura, Blairo Maggi, Eliseu Padilha (Casa Civil), Moreira Franco (Secretaria-Geral), Aloysio Nunes (Relações Exteriores), Bruno Araújo (Cidades), Gilberto Kassab (Ciência e Tecnologia), e Marcos Pereira (Desenvolvimento).
Há ainda o nome de outros dois ministros que ainda não foram identificados.
Ao Globo, Maggi disse torcer para que o sigilo das delações seja quebrado. “A chance de estar nesse negócio é zero. Não tem a mínima chance. Nunca tive negócio com esses caras. Minha única relação com eles (Odebrecht) foi pagar pedágio na rodovia que eles construíram. Para mim, seria ótimo se tirasse o sigilo. Tão certo que não tem nada como amanhã é outro dia”, falou.

Qualquer comentário com xingamentos palavras racistas será automaticamente excluído por nossa equipe. Agradecemos a Compreensão e o Respeito.