Sem Comentarios

Operadora de caixa é vítima de terceiro ataque com seringa em Salvador

Operadora de caixa é vítima de terceiro ataque com seringa em Salvador
Caso aconteceu na Rua Lélis Piedade | Foto:Reprodução/Google Street View

Uma operadora de caixa de 41 anos foi a nova vítima do ataque com seringa, desta vez no bairro da Ribeira. Segundo informações do jornal Correio, a mulher estava encostada em um poste em um ponto de ônibus na Rua Lélis Piedade, quando sentiu uma picada nas nádegas. Ao olhar para atrás, ela viu o responsável pelo ataque se afastar rindo, com a seringa nas mãos. De acordo com o relato da vítima, o homem era negro e usava camisa listrada em branco e azul. Ela ainda contou que o ponto estava cheio de crianças da Vila Militar. "Senti as pernas dormentes e o local dolorido", disse. A mulher registrou a ocorrência na delegacia e se dirigiu ao Hospital Couto Maia – no local, os médicos informaram que ela só seria atendida se apresentasse um relatório da polícia. "Voltei na delegacia para pegar. Lá eu vomitei e já estava com a perna dormente. O policial que me atendeu até ficou indignado porque eu deveria receber atendimento imediato. Só consegui ser atendida no hospital por volta das 15h", aponta. No Couto Maia, ela realizou exames de sangue e tomou três tipos de vacina, além de ter ganhado três caixas de coquetel para HIV. Nesta quarta, ela deve realizar novos exames no Instituto Médico Legal Nina Rodrigues (IMLNR). É a terceira vítima confirmada de um suposto “maníaco da seringa” – ainda não há comprovação que seja os outros dois crimes tenham a mesma autoria. Foram atacados também um motorista de ônibus e um soldado do Exército. 

Qualquer comentário com xingamentos palavras racistas será automaticamente excluído por nossa equipe. Agradecemos a Compreensão e o Respeito.