Sem Comentarios

Miss Brasil, Monalysa Alcântara, sofre racismo na web: “Cara de empregadinha”


Na noite de sábado (19), a estudante de administração Monalysa Alcântara, do Piauí, desbancou 26 adversárias e conquistou o título de Miss Brasil 2017. A miss que é a terceira negra a sustentar a coroa do concurso recebeu uma série de ataques racistas nas redes sociais. 
Vários comentários lamentavam a estudante ter deixado para trás a candidata gaúcha e branca, Juliana Mueller, segunda colocada da competição. Em terceiro, ficou Stephany Pim, do Espírito Santo. A frase “cara de empregadinha” de um internauta foi a mais replicada na internet.

Qualquer comentário com xingamentos palavras racistas será automaticamente excluído por nossa equipe. Agradecemos a Compreensão e o Respeito.