Cooperativas baianas já podem acessar linha de crédito para a agricultura familiar - Jaguarari Acontece

Mobile Menu

Top Ads

Últimas Noticias

ANUNCIE AQUI: 74.9.9996.7782 - 74.9.9966.3237

ANUNCIE AQUI: 74.9.9996.7782 - 74.9.9966.3237
logoblog

Cooperativas baianas já podem acessar linha de crédito para a agricultura familiar

11 de mar. de 2019

Resultado de imagem para Cooperativas baianas

Cooperativas e associações da agricultura familiar da Bahia, no âmbito do Fundo de Desenvolvimento Econômico e Social (FUNDESE), já podem acessar uma linha de crédito voltada para fomentar sua produção.
A nova linha disponibilizada, denominada Coopergiro, vai proporcionar o apoio ao cooperativismo no estado, por intermédio de financiamento de capital de giro para as cooperativas, com prazo de pagamento e taxas competitivas. Inicialmente, a linha de crédito será de até 20 milhões, com R$300 mil por proposta, e juros de 6,5% ao ano, com prazo de 24 meses.
O decreto foi publicado, nesta quinta-feira (07), pelo Governo do Estado, e a ação será executada pela Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia), em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), por meio da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR).
De acordo com o secretário interino da SDR, Jeandro Ribeiro, o decreto chega em um momento oportuno, o Coopergiro atualizado pelo governador vai permitir que as cooperativas acessem uma linha de crédito inexistente até o momento: “O governo, em uma ação inovadora, vai permitir essa importante ferramenta para que as cooperativas se consolidem no mercado. Esse investimento que o governo está fazendo vai proporcionar o acesso ao capital de giro”.
O diretor-presidente da CAR, Wilson Dias,  destacou que com essa linha de crédito, que está sendo implantada, as cooperativas poderão não só implantar uma agroindústria, mas também mantê-la: “Por mais investimento que o Governo do Estado venha a fazer em estrutura física e equipamentos, fica para as cooperativas o desafio de colocar no mercado a matéria-prima dos seus cooperados, o que, às vezes, pode levar sessenta, noventa dias. Então, esse lapso de tempo pode ser resolvido com uma injeção de capital de giro”.