Sem Comentarios

Número de pessoas com hepatite cresce mais 20% e preocupa médicos


[Número de pessoas com hepatite cresce mais 20% e preocupa médicos ]
Casos de pacientes diagnosticados com hepatites virais aumentou 20%, em 10 anos, de acordo com o Boletim Epidemiológico de Hepatites Virais 2019, divulgado hoje (22), pelo Ministério da Saúde do Brasil.

Em 2008, foram registrados 35.370 casos, já em 2018, esse número saltou para 42.383. No Brasil, as hepatites virais mais comuns são as causadas pelos vírus A, B e C.
A hepatite é a inflamação do fígado, as causas podem ser por vírus, pelo uso de alguns remédios, álcool e outras drogas, assim como por sangue contaminado, sexo desprotegido e compartilhamento de objetos cortantes.
Ainda de acordo com boletim do Ministério da Saúde, a doença resultou em 70.671 óbitos associados às hepatites virais dos tipos A, B, C e D. Desses, 1,6% foi associado à hepatite viral A; 21,3% à hepatite B; 76% à hepatite C e 1,1% à hepatite D.
O tipo C da doença, além de ser o mais letal, é o que mais se tem notificações de casos no Brasil. Ao todo, foram 26.167 notificados em 2018.
O maior número de pessoas com hepatite C se concentra em pessoas acima dos 40 anos. A hepatite C nem sempre apresenta sintomas. Por isso, o Ministério da Saúde estima que, mais de 500 mil pessoas convivam com o vírus C da hepatite e ainda não sabem.
Nas vésperas do Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais, dia 28 de julho, o Ministério da Saúde alerta para a importância do diagnóstico e tratamento da doença. Além dos testes, o Sistema Único de Saúde (SUS) oferece tratamento e vacinas para menores de 5 anos e grupos de risco.

Qualquer comentário com xingamentos palavras racistas será automaticamente excluído por nossa equipe. Agradecemos a Compreensão e o Respeito.