Sem Comentarios

AFASTADO GERENTE DE BANCO ENVOLVIDO EM CONFUSÃO COM CLIENTE QUE DENUNCIOU RACISMO E LEVOU MATA-LEÃO DE PM

O gerente da Caixa Econômica Federal envolvido em uma confusão com um cliente em Salvador, foi afastado das atividades. A informação foi divulgada no site da Caixa na manhã desta quarta-feira (27).
Na confusão, o cliente relatou ter sido vítima de racismo e foi agredido por policiais militares acionados pelo gerente. Crispim Terral, de 34 anos, postou a denúncia nas redes sociais, acompanhada de um vídeo onde um policial aparece dando um "mata-leão" nele.
Na manhã desta quarta-feira, Crispim foi até a 1ª Delegacia, em Salvador, para denunciar o gerente do banco que aparece na imagem pedindo que os policiais algemassem Crispim. No vídeo, o gerente aparece dizendo: "Não negocio com esse tipo de gente".
"Estamos aqui na delegacia, na primeira delegacia, registrando ocorrência contra o gerente geral da Caixa Econômica Federal. Seu Crispim se encontra, exatamente neste momento, nas imediações da delegacia, prestando depoimento, e falando como tudo ocorreu. A defesa, a posteriori, vai dar mais informações sobre a estratégia, ainda vamos nos reunir, ver o melhor caminho possível", disse a advogada Luana Faria, que defende Crispim.
“É óbvio que, diante de todo o cenário que se criou, do momento em que ele buscava informação na agência, e diante de todo o constrangimento que ele sofreu, aqui a gente vai buscar ver, identificar, quais são os mecanismos que poderão ser utilizados para o fim de responsabilizar os efetivos culpados pelos constrangimentos sofridos por seu Crispim”, afirmou o advogado André Cruz, que também integra a defesa de Crispim.

“A gente vem dialogando no sentido de buscar o enquadramento, ou no crime de racismo, porque a fala do próprio gerente dá uma conotação mais extensiva. E também vislumbrando a possibilidade de injúria racial, essa situação a gente vai verificar ao longo do andamento e das providências que serão adotadas”, complementou o advogado.
Ainda sobre o ato do gerente, a Caixa disse que abriu uma apuração pela corregedoria da empresa para detalhar o caso. Disse, ainda, que repudia práticas e atitudes de discriminação cometidas contra qualquer pessoa e que na quinta-feira (28) vai realizar um treinamento específico com toda rede de atendimento para reforçar a política de relacionamento com clientes.
 
G1 Bahia

Qualquer comentário com xingamentos palavras racistas será automaticamente excluído por nossa equipe. Agradecemos a Compreensão e o Respeito.