Sem Comentarios

JAGUARARI: Everton Rocha reassume a prefeitura de Jaguarari pela quarta vez em 23 meses de administração

O cenário político e jurídico que atravessa o município de Jaguarari, na região do Piemonte Norte do Itapicuru é um dos mais vergonhosos e vexatórios da história. Após uma batalha política entre a Câmara de vereadores e o chefe do executivo municipal, o prefeito Everton Rocha recorreu para a esfera judicial, logrando uma série de incontáveis derrotas e vitórias.

Após passar por três cassações, um afastamento de 180 dias e algumas derrotas judiciais, nesta quinta-feira, 6 de dezembro, corroborado pela desistência da Câmara de vereadores, a Terceira Câmara Cível e o Presidente do Tribunal de Justiça da Bahia determinaram a exclusão do recurso judicial e consequentemente a recondução do Sr. Everton Carvalho Rocha ao cargo de prefeito de Jaguarari, decisão que foi cumprida no início da noite pela Juíza substituta, da cidade de Campo Formoso.

Esta é a quarta vez que o prefeito Everton Rocha reassume o posto de chefe do executivo municipal. A primeira foi em 21/02, a segunda em 31/03, a terceira em 01/11 e a quarta nesta quinta-feira, 06/12, tudo isso em apenas 23 meses de administração.

Na atual decisão não cabe recurso, haja vista a desistência da Câmara, mas o mérito da cassação poderá ser julgado pela Justiça.

Também existe a segunda e terceira cassações que estão suspensas por decisões liminares e que a Câmara não se pronunciou se irá desistir ou não de continuar recorrendo.

E ainda há a indefinição da Justiça sobre o afastamento de 180 dias, que expirou no início do mês de outubro, porém o Tribunal de Justiça não emitiu nenhuma decisão, se pela absolvição ou condenação do prefeito Everton Rocha, o que acaba gerando expectativas naqueles moradores que são contrários à sua administração.

Sendo os prestadores de serviços e servidores municipais contratados, os mais prejudicados, mas que deram a sua parcela de contribuição à população, espera-se que o atual gestor, Everton Rocha, não os puna e busque a melhor forma de honrar com os compromissos do Município e pague aqueles que prestaram serviços ou forneceram mão de obra, bens e mercadorias.

A paz e a tranquilidade, tanto política quanto social só irão reinar, em Jaguarari, quando a Justiça baiana enxergar o papel devastador que ela está impondo ao município com a série escandalosa de “dá e toma”, onde um magistrado concede o direito a um e a outro, mas não chegam a decisão definitiva de quem deve terminar o mandato como prefeito. Enquanto ficar este jogo, a população continuará insatisfeita com ambas as partes e nada funcionará para os que mais precisam da maneira que deveria ser.
Fonte
http://www.jaguararionline.com/2018/12/prefeito-everton-rocha-reassume.html?m=1

Qualquer comentário com xingamentos palavras racistas será automaticamente excluído por nossa equipe. Agradecemos a Compreensão e o Respeito.