Sem Comentarios

Mulher é obrigada a sentir dor de parto e dar à luz algemada na maca


Presa em uma cela de delegacia de Nova York, nos Estados Unidos, uma mulher de 27 anos com 40 semanas de gravidez entrou em trabalho de parto e foi levada para um hospital pelos policiais.
Lá, ela teve seus punhos e tornozelos algemados à cama. Depois de uma hora de dor, a mulher teve três algemas soltas pelos oficiais, mas a sua mão direita continuou presa. Quando o bebê nasceu, ela o recebeu com a mão direita algemada.
O episódio ocorreu em 8 de fevereiro, mas veio à tona neste sábado (8), segundo o jornal The New York Times. Os médicos do Montefiore Medical Center, onde ocorreu o incidente, teriam alertado que a conduta era ilegal no Estado de Nova York, onde está situada a cidade de mesmo nome, e que representava sérios riscos para a mulher.
Os policiais disseram, no entanto, que a prática era a correta. “Trata-se de uma prática desumana, cruel e sem sentido que não tem lugar na cidade de Nova York em 2018”, consta no processo, segundo o The Independent.

Qualquer comentário com xingamentos palavras racistas será automaticamente excluído por nossa equipe. Agradecemos a Compreensão e o Respeito.