Sem Comentarios

Empresário é preso por chantagear mulher com fotos íntimas


Recepcionista teria sido forçada a manter relações sexuais com empresário - Foto: Reprodução | Acorda Cidade

O dono de uma loja de telefonia, Fernando Alves Sousa Coelho, foi preso no domingo, 21, em Feira de Santana (a 109 km de Salvador), após tentar chantagear uma recepcionista de 34 anos, utilizando as fotos íntimas dela. O empresário tentou obrigar a mulher a manter relações sexuais com ele em troca de não mostrar as imagens para amigos e familiares.
De acordo com informações do site Acorda Cidade, o caso aconteceu quando a mulher, que não teve a identidade revelada, resolveu adquirir um celular novo na loja, dando o antigo como entrada.  Fernando Alves havia se comprometido em apagar todos os arquivos do celular antigo, porém, ele encontrou fotos da cliente nua e, de acordo com ela, passou a chantageá-la, ameaçando divulgar as fotos íntimas em grupos e redes sociais. 
A vítima contou que conhecia Fernando de festas e que, quando soube que ele estava com uma promoção de celulares em sua loja, foi procurá-lo para adquirir o produto novo. Depois do dia 13 de outubro, o empresário passou a ameaçá-la diariamente com mensagens via WhatsApp, dizendo que, caso ela não se encontrasse com ele em um motel ou na casa dele, espalharia todas as fotos pela internet. Ela então foi com ele até um motel e, em um momento de desatenção dele, ligou para a polícia que o prendeu em flagrante.
“Eu fui para o motel na tentativa de convencê-lo a apagar minhas fotos. Ele não apagou e tentou me agarrar à força. Eu comecei a tremer e fiquei muito nervosa. Aí, ele disse para eu relaxar um pouco. Nesse momento, eu saí e liguei duas vezes para o 190. Na segunda vez fui atendida. Liguei também para meu advogado. Quando a polícia chegou, ele foi preso”, declarou em entrevista ao Acorda Cidade.
A mulher, que tem uma filha de 15 anos, afirmou ainda que Fernando dizia o tempo todo em suas ameaças que mostraria as fotos para a adolescente e outros familiares. No momento que a polícia chegou ao motel, ele ainda tentou conversar com a recepcionista e pediu que ela esquecesse tudo e retirasse a queixa em troca de ganhar R$1.900.
“Eu não quis retirar a queixa e não quero que ele faça isso com mais ninguém”, comentou a recepcionista ao Acorda Cidade.
Versão dele
De acordo com o advogado do empresário, Rosimáro Carvalho, teria acontecido na verdade um flagrante armado. Ainda segundo ele, a recepcionista não teria como comprovar que o acusado a forçou a ter relações sexuais com o empresário.
Fernando alegou que recebeu o convite da recepcionista para ir até o motel e que, chegando lá, após o banho, ele foi surpreendido pelos policiais, que entraram no ambiente e efetuaram a prisão.
"O que ela alega (sobre prática de sexo forçado) não temos como provar, mas o que foi dito lá e confirmado por ela mesmo é que ela já teve um romance com ele, e que naquele dia ela o convida para ir ao motel, ele cedeu aos encantos e caiu na chamada arapuca. As mensagens divulgadas no WhatsApp foram analisadas, mas só após uma perícia para verificar se as fotos foram vazadas com intuito de prejudicar meu cliente”, informou o advogado ao site.

Qualquer comentário com xingamentos palavras racistas será automaticamente excluído por nossa equipe. Agradecemos a Compreensão e o Respeito.