Sem Comentarios

Empresário pede devolução de R$ 51 mi do 'bunker de Geddel' e PF arquiva solicitação

Empresário pede devolução de R$ 51 mi do 'bunker de Geddel' e PF arquiva solicitação
Foto: Rádio Sociedade

Autoproclamado dono dos R$ 51 milhões encontrados em um apartamento no bairro da Graça e atribuído ao ex-ministro Geddel Vieira Lima, o empresário Carmerino Conceição de Souza solicitou à Polícia Federal a devolução do montante. De acordo com a coluna Satélite, do Correio, Carmerino sugere que o valor é parte de um lastro de fiança de R$ 65 milhões, como garantia para empréstimos junto à Caixa Econômica Federal – que teve Geddel como vice-presidente de Pessoa Jurídica. O empresário, proprietário da empresa Polocal Holding & Participações, aponta que os valores foram entregues no apartamento da Graça entre os dias 06 de outubro de 2015 e 24 de dezembro de 2015 em 19 malotes contendo 225 envelopes – por meio de 10 viagens realizadas por José Orlando de Souza, morto em 2016. O pedido é justificado por Carmerino, para minimizar impactos negativos dos recursos de cerca de 6 mil clientes que teriam sido prejudicados pela adesão de compra programada, cujos recursos foram repassados à Caixa – o empresário não cita Geddel como destinatário do montante. O pedido de Carmerino não teve impacto na PF. Cerca de três dias após o protocolo do ofício, o corregedor regional da corporação na Bahia, Maurício Salim Sahade Araújo, informou que a investigação segue em tramitação no Distrito Federal e, portanto, não cabe à PF responder à solicitação.
Foto: Reprodução/ Correio

Qualquer comentário com xingamentos palavras racistas será automaticamente excluído por nossa equipe. Agradecemos a Compreensão e o Respeito.