Sem Comentarios

Chacina no Ceará: Menino de 12 anos sobrevivente a ataque se fingiu de morto


Chacina no Ceará: Menino de 12 anos sobrevivente a ataque se fingiu de morto
Foto: Cinthia Freitas / G1 CE

O menino de 12 anos que sobreviveu à maior chacina do Ceará, ocorrida na madrugada do último sábado no clube "Forró do Gago", no bairro Cajazeiras, em Fortaleza, se fingiu de morto ao ser atingido pelo primeiro disparo na coxa. Ele é filho de um vendedor de cachorro-quente conhecido como Marrom, que também morreu no ataque. Ao todo, foram 14 mortos, dez feridos, sendo duas em estado grave, após um grupo disparar a esmo no entorno da festa. De acordo com informações do portal G1, uma moradora afirma que outra criança que auxiliava o pai na venda de lanches em frente ao espaço de shows também foi baleada e ameaçada. Entre os sobreviventes também há mulheres grávidas, que pularam muros e se esconderam embaixo do palco para escapar dos atiradores. Na tarde de segunda-feira (29), parte do comércio local estava de portas fechadas e casas vizinhas ao Forró do Gago estavam com anúncios de venda. A família do menino de 12 anos sobrevivente do tiroteio foi embora do bairro.

Qualquer comentário com xingamentos palavras racistas será automaticamente excluído por nossa equipe. Agradecemos a Compreensão e o Respeito.