Sem Comentarios

Programa oferece bolsa-auxílio a 4 mil alunos


Jovens receberam cartões com valores disponibilizados de acordo com a distância de casa até a universidade - Foto: Luciano da Matta l Ag. A TARDE
Jovens receberam cartões com valores disponibilizados de acordo com a distância de casa até a universidade
Luciano da Matta l Ag. A TARDE
Quatro mil alunos das universidades estaduais de Feira de Santana (Uefs), Santa Cruz (Uesc), do Sudoeste da Bahia (Uesb) e da Bahia (Uneb) receberam, nesta quarta-feira, 21, cartões com recursos para custear a permanência deles na faculdade.
A ação integra o programa Mais Futuro, lançado nesta quarta, no Othon Palace Hotel (Ondina), pelo governador Rui Costa. O projeto do governo do estado tem como objetivo oferecer auxílio financeiro para jovens em condições de vulnerabilidade socioeconômica matriculados em universidades estaduais.
O projeto, que tem duração prevista até 2018, conta com investimento de R$ 50 milhões, oriundos do Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza (FECP). Os recursos são divididos em dois tipos de bolsa, definidos de acordo a distância da cidade natal do aluno até o local da universidade.
Os que estudam até 100 quilômetros distantes de onde residem, terão acesso a uma bolsa no valor de R$ 300. Já os que têm aulas em distância superior a 100 quilômetros de onde moram, receberão R$ 600.
O auxílio-permanência é disponibilizado desde o primeiro semestre até o aluno completar dois terços do curso. Nos semestres finais, os beneficiários terão a opção de ingressar em vagas de estágio ofertadas por órgãos e secretarias do governo.
Ao todo, foram inscritos cerca de 5.700 jovens, sendo que quatro mil deles foram selecionados nesta primeira etapa. Desse total, 3.600 receberão os recursos. Os outros 400 estudantes poderão estagiar no estado.

Permanência
A estudante de direto da Uesc, Maianna Nascimento, ressaltou a importância da bolsa: “Temos vários gastos com locomoção. Moro em Poções e viajo para Vitória da Conquista, um trajeto de 75 quilômetros. Então, o apoio é muito importante. Sem ele, é difícil permanecer’’.
De acordo com o governador Rui Costa, os recursos investidos estão fora do orçamento das universidades. O objetivo, segundo ele, é preservar o orçamento das instituições para que elas possam viabilizar ações para incremento do ensino.
“Em agosto, vamos abrir mais três mil vagas de estágio. Chegaremos até o final do ano com 5.400 jovens estagiando. Tenho certeza de que estamos dando um passo em direção ao futuro”.
Para ter acesso ao programa, é necessário ter registro no cadastro centralizado dos programas do governo federal (CadÚnico), não possuir vínculo empregatício e estar matriculado em um curso de nível superior.

Qualquer comentário com xingamentos palavras racistas será automaticamente excluído por nossa equipe. Agradecemos a Compreensão e o Respeito.