Sem Comentarios

Morreu aos 70 anos Jerry Adriani, o bom rapaz da Jovem Guarda que manteve legião de fãs

Jerry Adriani durante lançamento da novela 'Aquele beijo' em 11/10/2011
Jerry Adriani saiu de cena, aos 70 anos, já imortalizado como o bom rapaz para sempre associado à Jovem Guarda.
 
Por ironia, quem fez sucesso na era das jovens tardes dominicais com uma música chamada "O bom rapaz" foi Wanderley Cardoso, concorrente de Jerry no mercado pop que se abriu no Brasil ao longo dos anos 1960. A rigor, Jair Alves de Souza (29 de janeiro de 1947 - 23 de abril de 2017) surgiu para valer em 1964, um ano antes da explosão da Jovem Guarda, em 1965. Na pré-história do pop nacional, o artista, logo rebatizado Jerry Adriani, foi a voz brasileira das canções italianas que ganhavam o mundo naquela época com letras de tons sentimentais como a alma brasileira.
 
Nascido no italianado bairro paulistano do Brás, Jerry cumpriu muito bem o papel de galã nessa fase inicial da carreira. Mas foi gravando em bom português sucessos como "Doce, doce amor" que ele se consolidou na indústria da música. Terminada a era de rebeldia romântica da Jovem Guarda, Jerry continuou transitando pela canção popular brasileira. A canção brega, no dicionário elitista da MPB. Nessa fase, fez conexões com um roqueiro ainda em início de carreira chamado Raul Seixas (1945-1989). Jerry, aliás, pretendia gravar neste ano de 2017 um disco com canções desta face pouco valorizada da obra de Raul, a quem apoiou no início da carreira.
 
Jerry escrevia também uma autobiografia, com a ajuda do pesquisador musical Marcelo Fróes. No livro, certamente falaria da semelhança vocal com Renato Russo (1960-1996), o mentor e vocalista da banda brasiliense Legião Urbana, projetada em escala nacional em 1985, quando o mercado de música pop já havia se consolidado no Brasil. Em vez de provocar rivalidade,os timbres similares criaram aura de simpatia entre os artistas, o que legitimou Jerry a gravar um álbum com versões em italiano dos maiores sucessos da banda de Russo. O disco "Forza sempre" saiu em 1999, já como uma homenagem póstuma a Russo e repôs Jerry nas paradas por um tempo.
 
Mesmo quando esteve longe das paradas de sucessos, o que aconteceu quase sempre a partir da década de 1980, Jerry Adriani soube sobreviver no mundo da música. Tinha público fiel, nunca deixou de fazer shows com regularidade e foi aonde estava o povo, cantando em todos os rincões deste Brasil de dimensões continentais. Nunca perdeu a justa fama de bom rapaz. Jerry Adriani era rara unanimidade no meio artístico por conta do temperamento afável, da doçura com que tratava todos, artistas e fãs. A saída de cena do cantor entristece o Brasil. Mas Jerry Adriani é daqueles artistas que viverá para sempre na memória do público e de quem conheceu o bom rapaz e galã da Jovem Guarda.

http://g1.globo.com/musica/blog/mauro-ferreira/post/jerry-adriani-o-bom-rapaz-da-jovem-guarda-que-manteve-legiao-de-fas.html

Qualquer comentário com xingamentos palavras racistas será automaticamente excluído por nossa equipe. Agradecemos a Compreensão e o Respeito.