Sem Comentarios

SALVADOR (BA): Após chuva, teto da quadra do Colégio Odorico Tavares desaba

Cobertura caiu sobre quadra de esportes, mas ninguém ficou ferido (Foto: Tailane Muniz/CORREIO)
Parte da estrutura do Colégio Estadual Odorico Tavares, no Corredor da Vitória, desabou após uma manhã de fortes chuvas em Salvador. A cobertura que caiu, nesta quarta-feira (22), foi a da quadra de esportes da unidade. Por conta da paralisação nacional dos professores em protesto contra o projeto de reforma da Previdência, não estava tendo aula na unidade e ninguém se feriu, de acordo com os bombeiros. Segundo um engenheiro da Defesa Civil de Salvador (Codesal), a causa provável é falta de manutenção no prédio, já que existe oxidação em algumas partes do local onde aconteceu o acidente. 
Unidade está fechada por conta da paralisação nacional dos professores (Foto: Tailane Muniz/CORREIO)
Uma guarnição do 1º Grupamento de Bombeiros Militar (GBM/Iguatemi) foi deslocada para a escola pela manhã e a Codesal acompanha também a ocorrência, além de técnicos da Secretaria Estadual da Educação (SEC). A pasta informou, em nota, que a área que desabou já havia sido interditada e que ninguém tinha acesso ao local.
"O processo de recuperação do espaço já foi aberto, inclusive, já foi realizada a licitação da Ata de Registro de preço para a manutenção de serviços de engenharia. A obra deve ser iniciada ainda no mês de abril", informou a SEC. Ainda de acordo com a Secretaria, o calendário letivo não será alterado por conta do acidente. A Codesal informou que a quadra ao lado da que desabou também foi interditada preventivamente. "Agora, cabe à Secretaria de Educação trazer os técnicos deles, que são responsáveis, para viabilizarem a demolição da estrutura, pois, há um rico para o prédio Professor Sabino. Existe uma parede solta", contou ao CORREIO o técnico da Codesal Expedido Sacramento.

Anunciado
Síndico do prédio Professor Sabino Silva, localizado ao lado do Colégio, o advogado Vilobaldo Magalhães, 55 anos, acredita que a queda do telhado da quadra era uma tragédia anunciada. "Há alguns meses caiu parte do telhado. A antiga síndica procurou o diretor e tentou verbalizar, mas eles não fizeram nada", conta. Ele conta que era por volta das 7h40 quando ouviu um grande baralho, que se assemelhava a um trovão. 

O porteiro Aloísio Machado, 38, também se assustou com a queda do teto. "Deu uma ventania forte. Eu sempre vi esse telhado tremer, mas nunca achei que fosse cair assim", relata ele, que trabalha no Professor Sabino há 10 anos.  
Nas redes sociais, soteropolitanos criticaram a situação do Escola. "Não é possível que o governo não está vendo que o colégio Odorico Tavares está se acabando, e é o que os moradores daquela localidade mais querem!", escreveu Bruno Alves no Twitter.  "Eu tinha o sonho de estudar no Odorico de Tavares. Deprimente ver esse descaso", escreveu Cristiano Cruz na mesma rede. "O teto estava cansado de ficar pendurado e resolveu cair pra ver se alguém toma uma providência.Anos e anos essa quadra está assim", ironizou Rachel Gucci no Facebook. 

Qualquer comentário com xingamentos palavras racistas será automaticamente excluído por nossa equipe. Agradecemos a Compreensão e o Respeito.