Sem Comentarios

Cunha cobrou à Odebrecht participação em R$ 4 mi de propina dada ao PMDB, diz coluna

Cunha cobrou à Odebrecht participação em R$ 4 mi de propina dada ao PMDB, diz coluna
Foto: Lula Marques / Agência PT

O deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) atravessou o PMDB e cobrou à Odebrecht participação na propina de R$ 4 milhões paga ao partido. Isso porque o montante entregue ao ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, era para ser repartido entre peemedebistas do Rio de Janeiro (R$ 1 milhão), para os da região sul (R$ 2 milhões) e para correligionários da Bahia (R$ 1 milhão), "os baianos". Segundo a colunista Andréia Sadi, do G1, Cunha pediu à empreiteira uma parte do dinheiro, algo em torno de R$ 1 milhão, gerando confusão na divisão dos valores, justamente com a parte que seria destinada aos baianos. A cúpula do PMDB já admitiu que o ex-presidente da Câmara dos Deputados se envolveu na partilha do dinheiro, em 2014.

Qualquer comentário com xingamentos palavras racistas será automaticamente excluído por nossa equipe. Agradecemos a Compreensão e o Respeito.