Sem Comentarios

Por que a guerra entre operadoras e TVs vai acabar sobrando para você

A coluna de hoje é uma extensão da publicada na semana passada, neste espaço. Para relembrar aos leitores queridos de A TARDE: SBT, Record e RedeTV! criaram uma empresa (joint venture) para defender seus interesses em vários setores. E o primeiro ato dessa empresa foi cobrar as operadoras pelo uso de seus conteúdos em HD.
Quando as operadoras vendem pacotes de TV a nós elas incluem as emissoras abertas, inclusive com sinal HD. Pois a joint venture (chamada Simba) quer receber também e afirma que as operadoras já pagam à Globo.
As operadoras rebatem dizendo que, se pagarem as TVs, o grande prejudicado será o consumidor.
Em outras palavras: se a disputa entre esses grupos de telecomunicação não for equacionada, "infelizmente" as mensalidades de TV por assinatura irão aumentar (sobrou pra você nº 1).
Para quem passou quase duas décadas e meia na mais completa dormência em se tratando de TV por assinatura, não há dúvidas que Record, SBT e RedeTV! despertaram da letargia atrasadas e famintas. Elas estão jogando pesado, claro.
Além de terem iniciado negociações com o Netflix para eventual venda de seu conteúdo, as três irmãs da Simba agora ameaçam retirar seus sinais HD das operadoras a partir de abril.
O sinal digital continuaria, mas quem por acaso tenha pacotes HD (mais caros) perderia de uma vez só três canais abertos (sobrou pra você nº 2). Ok, pode ser que você nunca assista a essas TVs, mas é seu direito tê-las.
Se isso ocorrer, pela resolução da Anatel, as operadoras teriam de substituir esses canais por similares, ou reduzir os preços dos pacotes em caso de discordância dos assinantes.
De qualquer forma, mais uma vez nós consumidores é que sairemos perdendo, ou pelo menos seremos incomodados.
Como sempre.
Caiu, é?
Segundo dados da Anatel, caiu em cerca de 4% o volume de reclamações de clientes contra operadoras de TV paga em 2016, na comparação com 2016. O órgão diz que as queixas baixaram de 4,1 milhões para 3,9 milhões.
Ahan...
Talvez seja bom lembrar, só para contextualizar os leitores, que o setor de TV paga perdeu cerca de 1 milhão de assinantes nos 15 meses, aproximadamente.
Nunca antes nesse país...
Timidamente, as TVs abertas começam a sorrir para o futuro próximo. Com a crise econômica, a audiência de todas as emissoras e o total de TVs ligadas nas 24 horas do dia no Brasil está crescendo. Quanto mais audiência e mais TVs ligadas, melhor o preço final de anúncios e da publicidade em geral.
Só sobraram os vips
Para quem já teve mais de 600 atores contratados em regime de exclusividade na década passada, a Globo hoje não tem nem sequer 180. E isso vai diminuir ainda mais, pois cada vez mais há parceria da Globo com produtoras independentes.
Mais parceria, leia-se, menos contratos longos e empregos com carteira assinada.
Dando exemplo
Caiu pessimamente no mercado (e no jornalismo) a contratação do ex-vereador Marcão do Povo pelo SBT. Ele foi demitido semanas atrás da Record por ter chamado a cantora Ludmilla de "pobre macaca" durante o Balanço Geral edição DF. Acuado, tentou consertar dizendo que não fora preconceituoso e que se tratava de uma "expressão regional". Vamos sugerir outra expressão regional a Marcão?
"Seu cabeça de bagre".

feltrino63@gmail.com

Qualquer comentário com xingamentos palavras racistas será automaticamente excluído por nossa equipe. Agradecemos a Compreensão e o Respeito.