Sem Comentarios

De muletas, Follmann caminha pela primeira vez com a prótese

Cada dia é uma vitória na vida de Jackson Follmann. Uma semana após começar a utilizar a prótese na perna direita, amputada depois do grave acidente aéreo com o voo da Chapecoense, o goleiro andou pela primeira vez com a ajuda de muletas. O detalhe é que ele não utilizou utilizar a barra de ferro lateral como apoio, como fazia no início do processo.
A noiva do jogador, Andressa Perkovski, compartilhou um vídeo pelas redes sociais com a evolução do arqueiro, que está se tratando no Instituto de Prótese e Órtese de São Paulo, na capital paulista.
“Olha quem está caminhando de muletas”, comemorou a jovem, que acompanha de perto todo o processo do jogador.




Em janeiro, quando esteve no programa “Encontro com Fátima Bernardes”, o jogador afirmou que o seu maior desejo é voltar a caminhar sozinho:
"Meu sonho é poder ficar em pé, caminhar sozinho, poder ir ao banheiro sozinho, sair com a minha noiva. Eu sinto falta disso. O meu sonho é poder caminhar. E até o final de fevereiro, eu quero estar caminhando", afirmou.
O avião da LaMia que levava os jogadores da Chapecoense para a Colômbia caiu em 29 de novembro. Das 77 pessoas a bordo, 71 morreram, incluindo 19 jogadores da Chapecoense. Dos seis sobreviventes, quatro são brasileiros, três deles jogadores - o lateral Alan Ruschel, o goleiro Jackson Follmann e o zagueiro Neto – e um jornalista, o catarinense Rafael Henzel. Os outros dois são a comissária Ximena Suárez e o técnico de avião Erwin Tumiri.
De acordo com investigações, o avião da companhia boliviana Lamia estava sem combustível no momento do impacto.




Qualquer comentário com xingamentos palavras racistas será automaticamente excluído por nossa equipe. Agradecemos a Compreensão e o Respeito.