Sem Comentarios

ATLETAS DA EAF BRILHA NO 1º FESTIVAL DE ATLETISMO EM RECIFE – PE


NÁVINY FERREIRA (Posição 1) , RAILANE BATISTA (Posição 2) e ERIVANIA CRUZ (Posição 3)
A competição aconteceu hoje (18/02) , a tarde e as três meninas que foram morar na capital pernambucana para dar vida aos seus sonhos de cursarem uma universidade e se tornarem grandes atletas , comprovaram que , definitivamente , estão lá pra ficar.
Náviny Ferreira(AASF/UNINASSAU) venceu os 400 metros rasos aberto , prova realizada para atletas de todas as idades , com a marca de 1:03.00 , demonstrando que já está adaptada ao clima quente de Recife e adquirindo a cada dia sua melhor forma.
Railane Batista (AASF/BOLSA ESPORTE) ficou em segundo lugar nos 1.500 metros rasos , também aberto e Erivania Cruz(AASF/BOLSAESPORTE) terminou os 1.500 metros rasos em terceiro lugar , lembrando que esta última é marchadora e já competiu em Pernambuco semana passada , ficando na segunda colocação.
Este festival realizado no Centro Esportivo Santos Dumont , localizado no Bairro de Boa Viagem , antecede a principal competição , para as meninas , o Campeonato Pernambucano SUB 20 , que acontecerá entre os dias 04 e 05 de abril , classificatório para o Campeonato Brasileiro SUB 20 , que será realizado em Bragança Paulista – SP entre os dias 07 e 09 de abril.
Elas terão que melhorar a performance de hoje para carimbar a participação na principal competição da categoria organizada pela CBAt –Confederação Brasileira de Atletismo e que apontará os representantes brasileiros no Sulamericano SUB 20 que vai acontecer nos dias 06 e 07 de maio em Santa Cruz da Bolívia.
Segundo as atletas muitas das competições em que as mesmas não têm conseguido se classificar e mesmo estando credenciadas deixaram de participar por causa da falta de apoio em sua cidade , que não tem projetos de lei aprovados para apoiar seus jovens talentos.
Elas alegam que não tem sido fácil custear a sua estada  numa grande metrópole e que não recebem nenhuma ajuda de Jaguarari , mas garantem que pretendem ajudar muito esta mesma cidade , logo após a sua formação e também quando obtiverem conquistas expressivas , visto que as crianças e jovens não merecem passar pelas mesmas dificuldades que as valentes meninas estão passando.

Uma coisa é certa: elas foram preparadas , desde muito pequenas , para enfrentar essa situação , muito comum em cidades que não incentivam o esporte e a formação profissional.  

Qualquer comentário com xingamentos palavras racistas será automaticamente excluído por nossa equipe. Agradecemos a Compreensão e o Respeito.