Sem Comentarios

JORNAL PUBLICA VÍDEO COM ÍNTEGRA DE DEFESA DE NEYMAR EM AÇÃO POR FRAUDE FISCAL


O jornal "El Confidencial" divulgou, nesta quinta-feira, a íntegra do depoimento de Neymar perante o juiz José de la Mata no processo em que a Promotoria da Esapanha pediu dois anos de prisão ao craque brasileiro por fraude fiscal. No depoimento, prestado em fevereiro de 2016, Neymar insiste que desconhecia os detalhes da sua transferência para o Barcelona -- concluída em 2013, mas paga pelo Barcelona dois anos antes, fora do prazo permitido pela Fifa -- e diz que seu pai, Neymar Silva Santos, tinha carta branca para conduzir sua carreira.



- Compreendo (as acusações), mas não sei muito. Meu pai é quem conduz a minha carreira desde que nasci e é uma pessoa em quem confio com os olhos fechados. Ele cuida da minha vida e da minha carreira também - afirma Neymar ao juiz De la Mata, no início de sua defesa (veja a íntegra ao fim da matéria).
A Promotoria da Espanha analisou o depoimento de Neymar, prestado em fevereiro, e outras evidências do caso antes de apresentar, em novembro, um pedido de dois anos de prisão para o craque brasileiro, além de uma multa de 10 milhões de euros. O caso chegara a ser arquivado em julho, mas a promotoria conseguiu reabri-lo em setembro.
Neymar é acusado por crimes de corrupção e fraude envolvendo sua transferência para o Barcelona, em 2013. Trata-se de uma denúncia feita pelo grupo de investimento DIS, que detinha direitos econômicos sobre Neymar na época do Santos. O grupo tinha direito a 40% do valor da transação feita entre Santos, o pai de Neymar e o Barcelona. Mas diz ter sofrido prejuízo porque o negócio teria sido fechado por quantias maiores do que o oficialmente informado.
Segundo a Promotoria, o Barcelona simulou contratos para pagar um valor menor ao DIS. O Barcelona pagou 40% de 17,1 milhões de euros, valor oficialmente informado da transação, mas a Promotoria alega que, devido a contratos paralelos feitos pelo clube catalão, o valor real do negócio chegou a 83,3 milhões de euros.
Em seu depoimento ao juiz De la Mata, Neymar sustentou a tese de que não sabia detalhes da transação e que limitou-se a assinar papéis apresentados por seu pai. Ao fim, perguntado se deseja acrescentar algo mais em sua defesa, o atacante brasileiro é sucinto:
- Que me deixem em paz, apenas isso.
Veja os vídeos:


Qualquer comentário com xingamentos palavras racistas será automaticamente excluído por nossa equipe. Agradecemos a Compreensão e o Respeito.