Sem Comentarios

FUNCIONÁRIOS DO HOSPITAL REGIONAL DE JUAZEIRO PARALISAM ATENDIMENTOS POR TEMPO INDETERMINADO


Os médicos do Hospital Regional de Juazeiro, através assembleia ocorrida em 25 de 
Janeiro de 2017, deflagram nova paralisação por tempo indeterminado a partir desta quinta-feira (26), 
mantendo 
atendimento apenas aos casos de urgência e emergência, bem como o serviço de oncologia.
O motivo da paralisação decorre da falta recorrente de insumos e medicamentos elementares 
ao atendimento básico, como luvas, insulina, glicose, antibióticos, analgésicos e até mesmo 
fios de sutura, sem esquecer os salários atrasados desde dezembro de 2016.
Além disso, os médicos relatam o sucateamento dos equipamentos utilizados para fins 
diagnósticos e terapêuticos, cuja reposição é de responsabilidade exclusiva da SESAB, 
como ventiladores mecânicos, monitores, carrinhos de anestesia e tomógrafo, esse último sem 
funcionar há mais de dois anos.
Conforme portal da transparência, o último repasse da SESAB para a empresa que administra 
Hospital (APMI) foi referente ao mês de outubro, estando em atraso um montante superior a 
R$11.000.000,00 (onze milhões de reais).
O Ministério Público da Bahia ajuizou Ação Civil Pública, tombada sob o n. 0504162-57.2016.8.05.0146, 
onde foi deferida antecipação de tutela para determinar ao Estado da Bahia que realize o pagamento 
das parcelas na data pactuada, bem como para adimplir as parcelas em atraso, no prazo 
máximo de 10 dias, sob pena de responsabilização criminal e bloqueio dos valores devidos. 
Até a presente data, o Estado da Bahia permanece inerte.
Frente a tal problemática que perdura há quase dois anos, os profissionais do Hospital 
Regional de Juazeiro, desacreditados das promessas da Secretaria de Saúde do Estado, 
depositam toda a confiança no poder judiciário.


Da redação com informações do Sindimed-BA
Fonte/Pesquisa: Blog do Geraldo José

Qualquer comentário com xingamentos palavras racistas será automaticamente excluído por nossa equipe. Agradecemos a Compreensão e o Respeito.