Sem Comentarios

Acusado de receber propina de facção, diretor de presídio em Manaus é exonerado

Acusado de receber propina de facção, diretor de presídio em Manaus é exonerado
Foto: Divulgação / Seap

O diretor interino do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), José Carvalho da Silva, foi exonerado do cargo pelo governador do Amazonas, José Melo (PROS), nesta segunda-feira (9). O agora ex-gestor da unidade é acusado de receber dinheiro da facção Família do Norte (FDN) para facilitar a entrada de drogas, armas e celulares no presídio, onde aconteceu a rebelião que matou 56 detentos no último dia 1º. A denúncia foi feita uma carta escrita no dia 10 de dezembro por dois presidiários que morreram durante o motim. O documento foi anexado aos autos do processo no Tribunal de Justiça do Amazonas em 14 de dezembro, mas não chegou ao conhecimento do juiz responsável. "Querem nos tirar [da ala segura do presídio] só pelo fato de nós internos sabemos (sic) que eles são corrupto e recebem dinheiro da facção FDN, facilitando a entrada de armas, drogas, celulares", relata a carta. Secretaria de Administração Penitenciária do Amazonas alega que abriu uma sindicância na última quarta-feira (4) para apurar a as acusações contra José Carvalho.

Qualquer comentário com xingamentos palavras racistas será automaticamente excluído por nossa equipe. Agradecemos a Compreensão e o Respeito.