Sem Comentarios

Turista italiano é morto ao entrar por engano em favela do Rio


O homem levou um tiro na cabeça e morreu na hora ao ser abordado por um grupo de oito homens armados

Agencia Brasil
Um turista italiano foi morto a tiros nesta quinta (8), ao entrar por engano na favela do Morro dos Prazeres, em Santa Teresa, região central da cidade. Ele estava de moto, acompanhado de um amigo, também italiano, que ocupava outra motocicleta.
De acordo com a polícia, o turista assassinado foi identificado como Roberto Bardella, de 52 anos. Ele levou um tiro na cabeça e morreu na hora ao ser abordado por um grupo de oito homens armados. Bardella não entendeu a ordem de parar dada por traficantes e acabou baleado. Ele estava com o amigo, também italiano, Rino Polato, de 59.
Segundo a Divisão de Homicídios, responsável pela investigação do caso, os policiais militares da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) localizaram o segundo turista em um dos acessos ao morro.  Ele foi levado para a Delegacia Especial de Apoio ao Turismo, onde prestou depoimento, acompanhado por funcionários do Consulado da Itália no Rio. Os dois tinham acabado de visitar o Cristo Redentor e estavam indo para as praias da zona sul, quando entraram por engano na favela.
De acordo com o comando da UPP Prazeres, em Santa Teresa, por volta das 11 h de hoje, policiais receberam uma denúncia sobre o desaparecimento de dois turistas italianos na comunidade. Após o cerco na região, o corpo de Bardella foi localizado na Rua Cândido de Oliveira. O segundo turista foi resgatado sem ferimentos, pelos militares, em um dos acessos ao morro. As duas motocicletas em que eles estavam também foram recuperadas.
As buscas foram feitas com o apoio de outras UPPs e de batalhões da Polícia Militar da região. Equipes do Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas também foram ao local prestar assistência à vítima.
Ataques
Em maio último, a UPP Escondidinho/Prazeres, em Santa Teresa, sofreu ataques de criminosos, quando foram disparados diversos tiros contra a unidade, de acordo com a Coordenadoria de Polícia Pacificadora. Segundo a PM, duas equipes de policiais foram atacadas em pontos diferentes da localidade e, durante os ataques, um ônibus foi incendiado na Rua Almirante Alexandrino, uma das principais do bairro. Posteriormente, outro ônibus foi incendiado no Rio Comprido, bairro vizinho.
A Unidade de Polícia Pacificadora das comunidades dos Prazeres e Escondidinho foi inaugurada em fevereiro de 2011. Mais de seis mil pessoas moram na região, de acordo com a prefeitura do Rio, com base em dados do IBGE.
O bondinho de Santa Tereza leva direto à entrada do morro dos Prazeres. O acesso principal é feito pela Rua Almirante Alexandrino, altura do quartel do Corpo de Bombeiros. No final da ladeira de acesso ao Morro dos Prazeres, fica o Casarão Cultural, administrado pela prefeitura, que oferece aulas de dança, lutas, música e costura e também serve como espaço para as aulas de educação física das crianças que estão na escola pública.

Qualquer comentário com xingamentos palavras racistas será automaticamente excluído por nossa equipe. Agradecemos a Compreensão e o Respeito.