Sem Comentarios

Vitória é prejudicado pela arbitragem, mas arranca empate com Flu


Em mais um jogo com arbitragem polêmica, Vitória e Fluminense empataram por 2 a 2, nesta sexta-feira, 28, no Rio, no retorno do clube tricolor ao estádio do Maracanã. A equipe baiana, que segue na zona do rebaixamento, protestou contra o árbitro pernambucano Nielson Nogueira Dias, que marcou pênalti em falta cometida fora da área e que culminou no primeiro gol do time carioca nesta 33.ª rodada do Campeonato Brasileiro.
Com o empate, o Fluminense desperdiçou a chance de assumir a sexta posição e entrar no grupo de classificação para a Copa Libertadores. Com 48 pontos, o time segue em nono e volta a campo no próximo dia 6, um domingo, contra o Cruzeiro, em Belo Horizonte. Apesar do ponto conquistado fora de casa, o clube rubro-negro baiano segue em 17.º, com 36 pontos.
O jogo
Apesar da péssima campanha, foi o Vitória quem começou melhor o jogo com chance de abrir o marcador aos seis minutos, quando Kieza recebeu a bola na área, mas demorou e finalizou fraco para a defesa de Júlio. O time baiano, mesmo como visitante, era quem tinha a posse de bola e criava problemas para o adversário. Aos 14, Marinho tentou chute com efeito, mas a bola foi para fora.
Aos 20 minutos, o Fluminense se recuperou e criou boas chances. Primeiro em chute de Wellington Silva e depois com Wellington. Ambos pararam no goleiro Fernando Miguel. Quando o time tricolor era melhor, o Vitória fez 1 a 0. Aos 30, Marinho levantou na área e Marcelo completou de cabeça.
Mas a alegria baiana durou pouco. Aos 33 minutos, o lance polêmico da partida. Fora da área, o zagueiro Victor Ramos agarrou Richarlison. O árbitro deu pênalti e causou a ira rubro-negra. Após três minutos de discussão, aos 36, o atacante cobrou e empatou o jogo. Ainda no primeiro tempo, aos 47, Cícero aproveitou cruzamento de Wellington Silva e fez, de cabeça, 2 a 1.
Pressionado por causa da zona do rebaixamento, o Vitória voltou agressivo no segundo tempo e quase empatou o jogo com Marinho, em chute que assustou a torcida. O Fluminense voltou mais fechado, em busca do contra-ataque. Foi assim que quase fez o terceiro, com Gustavo Scarpa. Fernando Miguel fez a defesa.
O Vitória estava próximo do empate e quase conseguiu aos 30 minutos, quando David deu boa arrancada e cruzou para Marinho. Porém, no caminho, Henrique se recuperou e interceptou a bola. No desespero, o time baiano apelou para o jogo aéreo, mas sem sucesso.
Aos 42 minutos, quando já parecia certa a derrota, Marinho dominou na área, driblou Gum e empatou o jogo. Desta vez foi o momento do Fluminense se lançar ao ataque. Aos 47, Cícero teve a chance da vitória e acertou belo voleio, mas a bola foi para fora e não impediu mais um tropeço tricolor no Brasileirão.

Fluminense 2 x 2 Vitória - 33ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A

Local - Arena Maracanã, no Rio de Janeiro
Quando - sexta-feira, 28, às 18h30
Gols - Marcelo, aos 30, Richalison (pênalti), aos 36, e Cícero, aos 47 minutos do primeiro tempo; Marinho, aos 42 minutos do segundo tempo
Público - 17.250 pagantes (20.005 no total).
Renda - R$ 589.300,00.
Árbitro - Nielson Nogueira Dias
Assistentes - Marcelino Castro de Nazaré e Bruno César Chaves Vieira (trio de Pernambuco) 
Cartões amarelos - Douglas, Gum e Pierre (Fluminense); Marcelo e Victor Ramos (Vitória).
Fluminense: Júlio César; Wellington Silva, Gum, Henrique e Giovanni (Marquinho); Pierre, Douglas, Cícero e Gustavo Scarpa; Wellington (Marcos Junior) e Richarlison (Magno Alves). Técnico: Levir Culpi.
Vitória: Fernando Miguel; Diego Renan, Kanu, Victor Ramos e Euller; Willian Farias, Amaral (David), Marcelo (Tiago Real) e Cárdenas (Serginho); Marinho e Kieza. Técnico: Argel Fucks.

Qualquer comentário com xingamentos palavras racistas será automaticamente excluído por nossa equipe. Agradecemos a Compreensão e o Respeito.